Consultora Sólida Energias Renováveis consegue admissão para processamento de energias fotovoltaicas e eólica  

Consultora Sólida Energias Renováveis conseguiu admissão para processamento de energias fotovoltaicas e eólica

Para a Sólida Energias Renováveis, 24 de junho de 2020, aquando da publicação do novo Decreto Lei sobre as energias renováveis em Espanha, surgiram vários alarmes em muitos despachos, sendo que o tempo começou a ser curto para grande parte dos promotores.

É que passou a haver um prazo máximo de 6 meses para o pedido e admissão a processamento da Autorização Administrativa Prévia (AAP).

Mas, por outro lado, havia um limite máximo de 10km de distância referente ao pedido e ao ponto de ligação, algo difícil de resolver em tão pouco tempo para quem não tinha os terrenos contratados ou não tinha tido em conta esta condição.

Consultora Sólida Energias Renováveis consegue admissão para processamento de energias fotovoltaicas e eólica  

Andrés Medina, Diretor de Investimento e Negócios da Sólida Energias Renováveis, disse que “desde o início que sabiam que a reta final do ano ia ser frenética e que não podíamos falhar perante os nossos clientes. Assim, em menos de 6 meses concluíram mais de 150 projetos fotovoltaicos e eólicos, incluindo subestações e mais de 550km de linhas de evacuação de eletricidade”.

“O esforço valeu a pena”, conclui Medina! Visto que 100% dos seus projetos, totalizam 6286MW, conseguiram a marca de admissão para processamento em praticamente todo o território espanhol: Andaluzia, Extremadura, Castilla-La Mancha, Múrcia, Comunidade Valenciana, Castilha y León, Madrid, Galiza, Navarra, Aragão, Catalunha, Ilhas Baleares e Ilhas Canárias.

A pressão foi elevadíssima, mas conseguimos demonstrar porque a Sólida é ao dia de hoje líder no setor das Energias Renováveis”, disse Medina.

 

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui