Resíduos de biomassa da cana de açúcar transformada em energia elétrica

Resíduos de biomassa da cana de açúcar transformada em energia elétrica com a ajuda de tecnologia e equipamentos modernos.

Da cana vem o açúcar, energia para os seres humanos; e o etanol, combustível para as máquinas. O que sobra do processo, o bagaço, e a palha que fica no campo, também podem ser transformados em energia. O material processado, a biomassa, gera energia térmica, que por sua vez produz energia elétrica.

Atualmente o Brasil ainda não aproveita todo o potencial energético da palha da cana como poderia. Estudos indicam que aproximadamente 50% da palha gerada pode ser aproveitada, com ganhos para a área agrícola e meio ambiente. Para cada 10 mil toneladas de palha de cana é possível gerar até 153 Megawatts (MW).

Aproveitamento máximo dos resíduos da cana de açúcar

Empresa brasileira do segmento sucroenergético, a Jalles Machado desenvolve produtos de alta qualidade em paralelo com ações socioambientais, com foco no desenvolvimento sustentável. Eles já exportam açúcar orgânico para a Áustria e a Holanda. O investimento em mão de obra especializada e em novas tecnologias está trazendo resultados significativos.

São cerca de 4,5 milhões de toneladas de cana processadas em média a cada ano. Tudo isso gera aproximadamente 250 milhões de litros de etanol e 205 mil toneladas de açúcar. Além dos dois principais produtos (açúcar e etanol) a Jalles Machado também produz látex e energia a partir da cana de açúcar.

A utilização de biomassa para gerar energia é um dos diferenciais da empresa. Com o bagaço e a palha da cana a empresa desenvolve o processo de cogeração. O início desse processo foi em 2000, com a instalação de uma central termelétrica.

A empresa se tornou pioneira em Goiás na cogeração de energia a partir do bagaço de cana. Além de suprir o consumo de energia elétrica da própria usina, o excedente da produção é comercializado, gerando uma receita adicional.

Saiba quais as vantagens e desvantagens da energia da biomassa.

Atualmente, a capacidade de cogeração é de 40 MW e 48 MW em duas unidades, energia suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 300 mil habitantes. Para transformar todo esse resíduo a Jalles Machado investiu em um triturador modelo HG6000E, da fabricante Vermeer.

O equipamento foi comprado em 2015 depois de uma criteriosa avaliação de mercado. “Tivemos contato com consultores e empresas que estavam realizando a trituração de palha de cana para alimentação de caldeira”, explica Eduardo Oliveira Pimenta, gerente de manutenção industrial da Jalles Machado.

Depois de recolhida e enfardada a palha da cana alimenta o triturador, que transforma e prepara tudo para alimentar as caldeiras. De acordo com o gerente industrial o triturador HG6000, que é elétrico, processa aproximadamente 25 toneladas por hora. “Avaliando as opções do mercado e decidimos que o equipamento era o que mais se enquadrava na nossa necessidade, com custo compatível às nossas possibilidades”, afirma ele.

No início algumas dificuldades técnicas limitavam as operações. “Após a instalação de uma mesa de alimentação de fardos e um sistema de exaustão de poeira melhoramos significativamente as operações. O suporte técnico da Vermeer sempre atuou e apoiou na busca de soluções para os problemas enfrentados”, lembra Eduardo.

Processo de cogeração de energia a partir do bagaço de cana

  • O bagaço, proveniente da moagem da cana, é enviado à caldeira.
  • O bagaço é queimado na caldeira para geração de vapor.
  • O vapor de alta pressão é enviado às turbinas dos geradores de energia elétrica
  • A energia gerada é consumida na própria usina e o excedente é comercializado e abastece a comunidade.

Processo de cogeração de energia com a incorporação de palha ao bagaço

  • É realizado o enleiramento da palha, quatro dias após a colheita da cana;
  • As enfardadoras recolhem a palha em forma de fardos de aproximadamente 400 kg;
  • Os fardos são enviados à indústria, onde serão desfeitos e triturados;
  • A palha é incorporada ao bagaço que irá abastecer a caldeira para geração de vapor;
  • O vapor de alta pressão movimenta as turbinas dos geradores de energia.
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO...