Qualidade Painéis Solares

O Instituto Photovoltaik Berlin (PI Berlin) realizou um estudo em mais de 250 fábricas de 120 fabricantes de painéis solares no Mundo, analisando as auditorias de controlo de qualidade dos painéis solares fotovoltaicos.

Dessa forma, conclui-se que o estado atual de “qualidade” varia consoante o tipo e a localização dos fabricantes de painéis solares fotovoltaicos.

Porque a qualidade dos painéis solares fotovoltaicos é duvidosa?

Auditorias de qualidade aos fabricantes de painéis solares fotovoltaicos

O PI Berlin fez auditorias através de terceiros nos últimos seis anos. Uma das contínuas preocupações é a variabilidade em, praticamente, todas as principais métricas.

Com a observação da qualidade dos painéis solares, a PI Berlin atribuiu a classificação “Média” para uma qualidade a rondar os 40,2% aos fabricantes. Por outro lado, se não houvesse o cumprimento dos padrões de qualidade, o fabricante receberia a cotação de “Mau”.

É de realçar que, apenas 8,2% dos fabricantes auditados, cumpriram os padrões de qualidade e obtiveram a classificação “Excelente”.

Apesar disso, as maiores fábricas de painéis solares têm melhor desempenho em termos de qualidade, embora não haja um único fabricante com uma capacidade de produção acima de 3GW por ano que tivesse a classificação de “Mau” ou “Média”.

A auditora principal da PI Berlin e a autora deste estudo, Stella Su afirmou “Atribuímos esses resultados às crescentes quantidades de qualidade do cliente, aos mais altos níveis de automação e à capacidade dessas empresas de atrair e reter pessoal mais qualificado”.

Evolução da Qualidade dos Painéis Solares
Evolução da Qualidade dos Painéis Solares

Localização onde os painéis solares são fabricados é fator importante

O estudo da PI Berlin também conseguiu comprovar que uma fábrica com a classificação “Média” não tem ferramentas de gestão de qualidade contemporâneas. Assim sendo, falta-lhes ferramentas que permitam avaliar o custo de qualidade (CoQ), controlar estatisticamente os processos implementados (SPC), procedimentos seis sigma ou a gestão da qualidade total (TQM).

Quando a produção está presente em vários países, também a qualidade pode variar de uma fábrica para outra.

Stella Su acrescenta “parte disso é devido à cultura da empresa: as empresas com uma forte cultura e filosofia de qualidade esforçam-se para garantir um alto grau de coerência entre as fábricas. Outras com uma cultura de qualidade mais fraca experimentarão um grau muito maior de variabilidade. O uso de subcontratados também desempenha um papel na variabilidade: a qualidade dos módulos de um subcontratado depende em grande parte de como ele é gerido.”

Países com maior qualidade

O estudo PI Berlin permitiu validar que, os painéis solares fabricados fora da Ásia possuem uma qualidade inferior.

Aliás, na China, Coreia do Sul e alguns países do sudeste asiático a qualidade geral é superior comparativamente com a América do Norte ou Europa.

Comparação da Qualidade dos Painéis Solares
Comparação da Qualidade dos Painéis Solares

Estas regiões criaram um ecossistema de suporte completo ao nível de materiais, equipamentos e pessoal qualificado. Isso são atribuídos suficientes para surgir, genuinamente, uma produção em massas nesses países e a qualidade ser bastante superior.

Stella Su disse A concorrência na indústria fotovoltaica e as crescentes expectativas dos clientes aumentaram a qualidade da produção. Apesar disso,, a variabilidade não desapareceu. Os números mostram que cabe aos participantes das atividades participar ativamente no processo de gestão de qualidade e fazer considerações cuidadosas ao selecionar e contratar o fornecimento de módulos.”.

Uma tendência positiva (e fundamental para a produção dos painéis solares) é que a maioria dos fabricantes conseguiu melhorar a sua qualidade entre 2015 a 2017, após serem auditados.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  Subscrever  
Notificação de