Energia Nuclear

energia-nuclear

A produção de energia nuclear consiste na divisão de um átomo, usando materiais altamente radioactivos, como o urânio.

Pode obter-se energia nuclear através de dois processos: fusão nuclear ou cisão nuclear. No primeiro caso há a junção de dois núcleos; no segundo, o núcleo é bombardeado com partículas menores ocorrendo a sua fragmentação.

A energia nuclear pode ser usada para produzir eletricidade. É o que fazem as centrais nucleares usando a cisão nuclear. Já as estrelas como o sol usam a junção nuclear para produzir energia.

Na cisão nuclear, os dois tipos de recursos energéticos usados para produzir energia nuclear são o Urânio e o Tório. Destes dois minérios radioativos, o Urânio é o mais utilizado e, consequentemente, o mais conhecido.

Foi durante a Segunda Guerra Mundial que a energia nuclear mostrou o seu lado mais negro. As bombas atómicas foram, sem dúvida, motivo mais do que suficiente para tornar esta forma de produção de energia assustadora.

Os acidentes nucleares são outra realidade que, pelos danos que podem causar, tornam-se muito penosas. E infelizmente já se registaram vários acidentes e alguns marcaram a história, o planeta e as pessoas como foi o caso de Chernobyl.

26 de abril de 1986 é a data que todos desejariam apagar da história. Foi em Chernobyl, Ucrânia que um reator explodiu durante um teste de segurança.

O reator número 4 provocou a maior catástrofe nuclear registada até aos dias de hoje. O acidente recebeu a classificação máxima, da escala internacional de eventos nucleares, que vai de 0 a 7.

energia-nuclear
Central Nuclear

O combustível nuclear queimou durante 10 dias, matou mais de 25 mil pessoas e libertou para a atmosfera radionuclídeos numa proporção equivalente a mais de 200 bombas atómicas iguais às que caíram em Hiroshima. Toda a Europa sofreu com este acidente e estima-se que três quartos tenham ficado contaminados.

Outros acidentes foram registados antes de 1986 e outros ocorreram nos últimos anos em diferentes países do mundo e com diferentes níveis de gravidade, no entanto, o de Chernobyl foi efetivamente uma catástrofe a uma escala global.

No entanto, é importante referir que a energia nuclear tem vantagens, apesar deste perigo eminente quando algo falha ou quando usada de forma mal-intencionada, veja mais sobre as Vantagens e desvantagens da utilização da energia nuclear.

Cerca de 18% das necessidades mundiais de eletricidade são supridas através da energia nuclear (note-se que a energia produzida através de combustíveis fósseis como o carvão e o petróleo geram dióxido de carbono, o que não acontece com a energia nuclear).

A energia nuclear é aplicada na medicina, indústria, agropecuária e ambiente.