Vida Útil Painel Solar

Investigadores da Universidade de Cleveland estão a trabalhar no sentido de aumentar a vida útil dos painéis solares fotovoltaicos, o objetivo é que alcancem uma duração de 50 anos.

O desafio foi colocado, e estes investigadores aceitaram, criar painéis solares com vida útil de 50 anos. O objetivo final é tornar a energia solar a fonte de eletricidade mais eficiente do mundo.

A investigação está a ser conduzida na Universidade Case Western Reserve de Cleveland e já conta com mais de 1,35 milhões de dólares para o seu desenvolvimento. Esse investimento foi realizado pelo Departamento de Energia dos EUA, que quer ver os módulos fotovoltaicos dos painéis solares com uma vida útil de 50 anos!

De momento os painéis solares têm uma vida útil de 25 a 30 anos, se conseguirem prolongar para o dobro, será um grande passo para a indústria! Pelo menos é o que diz Roger French, que está à frente do projeto de investigação.

Objetivo: construir um painel solar mais eficiente

Quando terminada a investigação, espera-se que se consiga determinar o valor relativo de dois tipos de fabrico de painéis com células fotovoltaicas:

  • Um de vidro duplo
  • Outro com vidro/folha posterior, onde a folha posterior é um laminado polimérico multicamada

É que cada método de fabrico de painéis solares tem as suas vantagens e desvantagens.

Sendo que o primeiro garante uma melhor integridade estrutural das células fotovoltaicas no seu interior, além de que podem aprisionar mais facilmente produtos corrosivos no seu interior; o segundo, permite uma melhor “respiração”, o que leva a uma maior filtragem dos produtos corrosivos, mas tem uma menor proteção para os componentes no seu interior.

Painel Solar Fotovoltaico

Estudos complementares

Uma das investigações paralelas, e a observação da degradação química dos polímeros dentro dos painéis solares, especialmente nos de vidro duplo. Pois a maioria dos fabricantes já recorre a este método de produção de painéis solares.

Outra perspetiva passa pela consideração do efeito relativo dessa degradação nas células fotovoltaicas e o seu rendimento elétrico. Isso devido à corrosão que se verifica, pois na construção dos painéis solares com polímero de vidro os materiais corrosivos podem escapar, enquanto nos de vidro duplo já não. Assim, essa avaliação é feita através da medição e comparação dos efeitos da corrosão e outros modos de degradação na perda de energia do módulo.

Será ainda comparada a durabilidade mecânica entre os painéis de vidro duplo e os de vidro/folha posterior.

Segundo French, os testes serão feitos em painéis solares fotovoltaicos fabricados em laboratório e em escala inferior aos comercializados, mas com condições reais.

Projetos antigos financiados pelo Departamento de Energia dos EUA

Um outro projeto que foi financiado pelo Departamento de Energia dos EUA e que teve excelentes resultados, foi em 2009, o “SunShot Challenge”, cujo objetivo foi estimular os investigadores e investidores a reduzir o custo da energia solar para 6 centavos por KWh até ao ano 2020. Valor que foi alcançado 3 anos antes do ano proposto, ou seja, em 2017!

Agora este novo desafio… prolongar a vida útil dos painéis solares para 50 anos e reduzir o custo da energia para 3 centavos por KWh! French diz que podem não conseguir tão rápido como o projeto SunShot, mas o objetivo final será alcançado!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

1
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

1 Comentários da discussão
0 Respostas aos comentários
1 Seguidores
 
Comentário mais ativo
Discussão mais ativa
1 Comentários dos autores
  Subscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificação de
Humberto

Espetacular!
Mas existem outras tantas vertentes energéticas que devem ser exploradas; imãs fortes (neodímio, por exemplo), associados com blindagem magnética eficiente, creio, podem conduzir ao fabrico de dispositivos giratórios (motores auto- girantes sem necessidade de energia externa) que, acoplados a geradores convencionais, podem produzir energia ininterruptamente e por décadas sem manutenção ou com poucas substituições de rolamentos.
Impossível, diante da segunda lei da termodinâmica???
O tempo dirá a verdade!