Leilão Energia Solar em Portugal

O maior leilão de energia da última década realizado em Portugal atirou os preços da eletricidade para valores nunca antes vistos.

O leilão de energia solar realizado nos últimos dias em Portugal encerrou ontem dia 29/Julho, onde foi registado o recorde mínimo de 14,8 euros por cada megawatt hora (MWh), valor que é 67% inferior quando comparado com o valor base da licitação que era de 45 euros por MWh.

O anterior recorde foi registado na Índia onde o MWh foi negociado por 16,7 euros.

O valor registado em Portugal tornou-se assim um recorde mundial e entrou para a história.

Leilão energia Solar em Portugal

O leilão de energia solar realizado em Portugal contou com 64 empresas participantes e interessadas em garantir o direito a um dos 24 lotes que concedem o direito de ligação à rede elétrica nacional.

A concurso estiveram 1400 megawatts (MW) de potência para novas centrais solares. Do grupo de empresas interessadas estiveram grandes gigantes europeus do setor energético, como por a EDPR, Galp, Iberdrola, Voltalia, a Francesa EDF, Finerge, entre outras.

As empresas Portuguesas, foram no entanto ultrapassadas pela forte concorrência internacional. Duas das empresas vencedoras para os lotes a que se propuseram adquirir foram a espanhola Iberdrola que conseguiu garantir 150 MW e a francesa Total Solar que terá conseguido 370 MW.

A modalidade que foi negociada permite aos produtores de eletricidade a venda de energia por um valor fixo durante os 15 anos seguintes ao arranque da central solar fotovoltaica.

A capacidade que esteve a concurso no leilão solar foi o dobro da capacidade fotovoltaica que Portugal tem atualmente instalada e em operação.

Os vários operadores do mercado Europeu afirmam que os valores atingidos são realmente bastante inferiores aos esperados, o que pode colocar em causa a rentabilidade dos projetos.

Os 1400 MW que foram leiloados em Portugal têm de obrigatoriamente serem construídos no prazo máximo de 3 anos, caso contrário serão aplicadas multas de 60000 euros por cada MW às empresas que não cumpram o que prometeram.

Quando todos os projetos entrarem em operação prevê-se que a capacidade solar fotovoltaica instalada seja suficiente para cobrir parte do consumo elétrico Português durante o período diurno. As necessidades do período noturno serão abastecidas por outras fontes de energia como por exemplo a energia hídrica, eólica, centrais a gás natural, entre outras fontes de energia.

Distribuição das futuras centrais solares fotovoltaicas em Portugal

Do bolo de 1400 MW que foram leiloados, 57% vai localizar-se na região centro de Portugal, sendo assim esta a região mais beneficiada que arrebata 795 MW.

Na segunda posição com 340 MW (24,3%) está Lisboa e Vale do Tejo, seguindo-se o Alentejo com 185 MW (13,2%) e a região do Algarve com 30 MW (2,1%).

Benefícios para as famílias Portuguesas

Com a venda de lotes de energia a preço inferiores a 50 euros por MWh pode permitir valores reais de eletricidade mais baixos. A ver vamos!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui