Governo garante continuação dos contratos com Empresas do sector Eólico

aerogerador-montagem

Álvaro Santos Pereira diz que “a lei é sagrada” e por isso o Governo não irá anular as condições garantidas às empresas de produção de energia renovável.

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, garante que o Governo não irá rasgar os contratos existentes para os produtores de energia eólica, tendo afirmado ao “Financial Times” que “a lei é sagrada”.

Álvaro Santos Pereira responde desta forma aos receios manifestados pelo sector com a imposição pela troika de uma reavaliação dos incentivos e subsídios concedidos no sector energético.

A incerteza sobre o futuro das tarifas aplicáveis à produção a partir de fontes renováveis tem dificultado o acesso ao financiamento por parte de alguns investidores.

“Estamos a pedir às empresas que trabalhem connosco para que possamos chegar a um acordo sobre como evitar um aumento substancial no preço da electricidade em 2012 e 2013”, declarou o ministro da Economia ao “Financial Times”.