Alstom instala a maior unidade mundial de captação e armazenamento de CO2

alstom-energia-eolica

O grupo industrial francês Alstom apresentou, nos Estados Unidos da América, a maior instalação de captação de dióxido de carbono (C02) do mundo, integrada numa central eléctrica de carvão.

Esta instalação, que entrou em funcionamento a 01 de Setembro em New Haven, Virgínia Ocidental, foi concebida para capturar cem mil toneladas de dióxido de carbono por ano, que são armazenadas em formações geológicas a 2.100 metros de profundidade.

Esta unidade de captação de dióxido de carbono absorve parte das emissões da central Mountaineer, explorada pela American Electric Power, cuja capacidade é de cem mil megawatts.

O armazenamento de dióxido de carbono na crosta terrestre ou no mar pode ajudar a combater as alterações climáticas, reduzindo a libertação deste gás para a atmosfera, segundo um estudo das Nações Unidas.

Segundo estimativas dos cientistas da ONU, o armazenamento subterrâneo de CO2 – um dos gases que mais contribuiu para o efeito de estufa responsável pelas alterações climáticas – pode impedir a libertação para a atmosfera de 20 a 40 por cento de dióxido de carbono até 2050.