Aerogeradores inteligentes conseguem prever o vento com tecnologia LIDAR

Engenheiros da Universidade de Risoe, na Dinamarca, completaram com sucesso os primeiros testes práticos de um novo aerogerador  – o gigantesco cata-vento responsável pela geração da energia eólica – que consegue prever e reagir às alterações no vento, optimizando a geração de electricidade.

“Os resultados mostram que este sistema consegue prever a direcção do vento, a intensidade do vento e até a turbulência. Com isto, estimamos que uma futura geração de aerogeradores poderá aumentar a produção de energia e, ao mesmo, reduzir as cargas extremas que impactam no seu tempo de vida útil,” diz o Dr. Torben Mikkelsen.

.

Anemómetro a laser

O sistema agregado ao aerogerador é uma espécie de anemómetro a laser, que os cientistas chamam de “LIDAR de vento”. LIDAR (Light Detection And Ranging) é uma espécie de “radar de luz”, que utiliza um feixe de raios laser para detectar a distribuição espacial da temperatura e da humidade na atmosfera.

Da mesma forma que um radar envia ondas de rádio e mede as suas reflexões, um LIDAR envia ondas de luz. O “eco”, neste caso, é a reflexão dessa onda de luz pelas diferentes camadas da atmosfera.

.

Prevendo o vento

A incorporação do LIDAR significa que os aerogeradores passam a ser capazes de “observar” o vento por meio da detecção das variações nas características da massa de ar.

Ao prever o vento que a atingirá nos próximos instantes, o aerogerador pode otimizar sua posição e ajustar a inclinação de suas pás para que o vento seja utilizado de forma mais eficiente e para que o aerogerador dure mais.

Os engenheiros afirmam que a tecnologia a laser aumenta a produção de energia em até 5%, principalmente porque ela permite a utilização de pás mais longas. Para um aerogerador com capacidade de 4 MW, isso representa um ganho financeiro de $200.000 por ano.

Boom na energia eólica

“O sistema LIDAR pode ser usado para aumentar a durabilidade das pás ao permitir que elas lidem melhor com as irregularidades do vento. Numa segunda etapa, isso tornará possível fabricar pás mais longas. Isto vai aumentar a produção de energia e tornar a eletricidade eólica mais competitiva,” diz o engenheiro.

A indústria de aerogeradores de vento está passando por um boom, prevendo-se que ela cresça tremendamente nos próximos anos, graças ao foco global nas energias renováveis e na reação às mudanças climáticas.

VER MAIS INFORMAÇÃO