Escândalo Emissões Volkswagen

A Volkswagen e outros fabricantes de automóveis em todo o mundo se envolveram em escândalos relacionados nos mecanismos de medição das emissões poluentes.

Não apenas os fabricantes foram punidos com multas pesadas, mas a partir de agora estão na alça de mira das entidades de defesa do meio ambiente como nunca antes, e se impõem a elas limitações duras nas suas emissões para os próximos anos, com a intenção de incentivar a mudança dos carros de veículos a combustão por veículos elétricos, ou de outra tecnologia que dispense os combustíveis fosseis.

Volkswagen relutante em diminuir as emissões de CO2

A Volkswagen relutante em cumprir as metas de forma intransigente, apesar de ter um plano ousado de transição da sua frota para modelos elétricos.

Então a VOLKSWAGEN buscar o apoio da Alemanha e conseguiu um acordo para reduzir as emissões de CO2 de sua frota de veículos em apenas 30% até 2040.

Essa meta é considerada muito pouco ousada se levarmos em conta o último e alarmante relatório do IPCC sobre o destino da terra em caso de mantermos a nossa política mundial de utilização de combustíveis fósseis. Esse relatório indica uma catástrofe climática nas próximas décadas, a não ser que mudemos drasticamente as nossas políticas.

De acordo com a ONG Transport & Environment (T&E), está claro que este acordo para o clima conseguido pela Volkswagen com a ajuda da Alemanha não é o bastante para cumprir as metas europeias para 2030 sobre clima e evitar as perigosas mudanças climáticas de que fala o assustador relatório do IPCC.

Esse esforço para fugir de compromissos mais sérios com a defesa do meio ambiente e da vida na Terra foi sustentado no argumento de medo da perda de 100 mil postos de trabalho na empresa.

Volkswagen CO2
Volkswagen CO2

Isso é incrível, pois essa é a mesma empresa que recentemente anunciou planos para desenvolver uma plataforma para construir milhões de carros elétricos. Isso o CEO da Volkswagen, Herbert Diess, não explica.

Essa estratégia da Volkswagen parece pressupor que a empresa tem muito medo de ter que pagar outra multa bilionária por estar infringindo acordos e trapaceando na hora de mensurar e divulgar os patamares de consumo de combustíveis de seus carros, bem com a sua consequente produção de CO2.

Principalmente levando-se em conta que cada vez mais os consumidores estão cientes da importância de cada um fazer a sua parte para preservar o nosso já desgastado planeta.

Os perigos são muito mais urgentes e claros do que muitas pessoas possam imaginar. Se apesar de a maioria dos estudiosos da ONU e de outras instituições serem majoritariamente firmes na posição de que as mudanças climáticas são sim em muito causadas pela interferência humana no mundo, e de que essas mudanças se tornarão muito mais drásticas e terríveis a médio e longo prazo, muitos especialistas pagos em sua grande maioria por empresas petrolíferas, negam isso e dizem que as mudanças climáticas são naturais e temporárias.

Resumindo, não existe a mínima possibilidade de se negar que a poluição automóvel é de todo um problema muito grave que implica toda a humanidade.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  Subscrever  
Notificação de