Os 10 carros elétricos com mais autonomia

Carros elétricos Volkswagen completamente esgotados na Europa e Estados Unidos até 2023

Esta não é uma boa notícia para o mercado dos carros elétricos para 2022.

É certo que desde que entrou neste nicho de mercado, a Volkswagen tem vindo a ganhar quota de mercado, tendo algumas das propostas mais acessíveis para a generalidade dos consumidores.

Só que o cenário que vinha a ser positivo, tanto para a marca, como para os consumidores, parece estar a inverter-se… segundo informações da própria marca, para o que resta de 2022, já não há carros elétricos, muito devido a vários constrangimentos que afetam a Volkswagen.

Volkswagen, segundo maior fabricante mundial de carros elétricos

Carro Elétrico Volkswagen ID.4
Carro Elétrico Volkswagen ID.4

Considerada a segunda maior fabricante mundial de carros movidos a bateria, a Volkswagen viu os seus modelos esgotados para este ano.

Facto que se deve a limitações na cadeia de fornecimento de componentes essenciais à construção deste tipo de veículos! Só nos primeiros 3 meses do ano, este consórcio vendeu mais de 99 000 modelos de veículos elétricos por todo o mundo. Enquanto a Tesla, líder do mercado dos elétricos, entregou três vezes mais carros.

Agora, devido à escassez de semicondutores e outros componentes elétricos que provinham da Ucrânia, a marca vê-se obrigada a parar as entregas de novos carros elétricos. Assim, quem encomendar agora, tanto nos EUA, como na Europa, não irão ter os seus veículos elétricos antes de 2023!

A meta da Volkswagen para 2022 era vender 700000 carros elétricos, mas a produção tem vindo a ser prejudicada por vários fatores, tanto que vendeu apenas 28800 elétricos no primeiro trimestre na China devido a constrangimentos provocados pela Covid-19!

Com o continuar da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, as vendas gerais da indústria para este ano foram reduzidas. É da Ucrânia que provém grande parte das matérias primas para a produção de veículos elétricos.

Até ver, a Volkswagen é a única a admitir tais constrangimentos e redução das metas para 2022, mas certamente que outras marcas estão a passar pelo mesmo problema e enfrentam também grandes desafios para a produção.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui