Acidente Vestas - Aldermyrberget

Colapso de turbina eólica na Suécia leva Vestas a desativar 150 aerogeradores

A dinamarquesa Vestas desativou 150 aerogeradores depois de encontrar uma falha nas pás que provocou o colapso de um aerogerador na Suécia. A falha encontra-se nas pás do aerogerador Vestas V150.

Segundo o fabricante, as falhas encontram-se nas uniões de peças primordiais das pás de rotação, isto devido a um “erro de contaminação das peças, durante o processo de fabrico”.

A falha foi confirmada após a investigação ao colapso de um aerogerador V150 4.2 MW na Suécia, no passado mês de novembro de 2020.

A investigação revelou que o incidente foi provocado por uma pá que se soltou do aerogerador instalado no parque eólico Aldermyrberget de 72 MW, levando ao desequilíbrio da unidade e assim ao seu colapso!

Acidente Vestas - Aldermyrberget
Colapso de turbina eólica Vestas

Dinamarquesa Vestas desativa 150 turbinas eólicas

Como medida de precaução, a Vestas desativou 150 aerogeradores eólicos V150-4.0 / 4.2 / 4.3 MW (Mk3E) que têm uma ou mais pás com a mesma configuração que a pá que se desprendeu no parque eólico sueco.

Segundo a fonte a “Vestas deu este passo por precaução e está a trabalhar numa solução para que estes aerogeradores V150 voltem a trabalhar de forma segura. Os demais aerogeradores V150-4.0 / 4.2 / 4.3 MW (Mk3e) com diferentes configurações da peça afetada são considerados seguros para continuar a operar”.

Os aerogeradores afetados pela falha voltarão a funcionar assim que seja possível, estando em equação opções de substituição e reparação.

A empresa diz estarem “a providenciar medidas logísticas para minimizar o tempo de paragem das instalações e dos aerogeradores. Em cima da mesa estão várias soluções para substituir as peças primordiais da pá em questão”.

Felizmente não houve outros acidentes relacionados com componentes de funcionamento destas peças específicas. No entanto, recentemente, durante o desmantelamento de um aerogerador na Finlândia, caiu uma pá. A pá estava a ser substituída porque tinha as mesmas peças que a pá do aerogerador que colapsou em Aldermyrberget.

Como o incidente não ocorreu durante o funcionamento do aerogerador ou ao ralenti, por isso não consideraram que os dois incidentes estivessem diretamente relacionados com a mesma configuração da peça união da pá. Esta foi a primeira vez que houve uma queda de uma pá V150 ao solo durante o processo de instalação ou desinstalação, tendo sido iniciada uma investigação sobre o caso”, disse a Vestas.

O caso da pá de Aldermyrberget não está relacionado com as recentes nos projetos de Valhalla naSécia, Dundonnel na Austrália ou Timber Road 4 nos EUA.

Mais, a falha da Vesta V150 também não está relacionada com um problema de raios de alta intensidade, o que obrigou o fornecedor a ativar, de modo extraordinário, uma garantia de 175 milhões de euros em atualizações e reparações durante o mês de agosto de 2020.

A Vestas não deu quaisquer indicações de prazos ou custos para as reparações ou substituições das pás das Vestas V150 com falhas.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui