Aerogerador Sem Pás Vortex Bladeless

Já se encontra em testes uma turbina eólica, mas sem hélices… sim leu bem. Um gerador de eletricidade, que converte a força do vento, mas sem hélices! E segundo os seus criadores esta é uma alternativa de menores custos, uma menor necessidade de manutenção e também mais silencioso que os aerogeradores eólicos tradicionais.

Os primórdios desta tecnologia surgiram em 2016, tendo-se na altura falado de um inovador gerador eólico sem hélices, engrenagens ou mesmo eixos. E recentemente essa tecnologia saiu dos papéis e começou a ser testada… mas ainda muito longe de vir a ser comercializado.

Como funciona a turbina eólica sem hélices Vortex?

Vortex é o nome dado a este gerador sem hélices. É constituído por um cilindro fixo verticalmente, este oscila com a força do vento, e é através da vibração que a energia é captada. Nos aerogeradores eólicos com hélices a energia é captada através destas, que fazem girar o rotor e este transmite para o gerador.

A Vortex Bladeless, startup espanhola responsável pelo desenvolvimento deste gerador eólico sem hélices já veio explicar que “Não é na verdade uma turbina, pois não gira” e que na base da estrutura existe um alternador que converte o movimento em eletricidade.

O fenómeno por detrás desta tecnologia é o Derramamento de Vórtice, tendo por base a física que estuda o efeito de forças em fluídos:

Na mecânica dos fluidos, à medida que o vento passa por um corpo contundente, o fluxo é modificado e gera um padrão cíclico de vórtices. Uma vez que a frequência dessas forças está próxima o suficiente da frequência estrutural do corpo, este último começa a oscilar e entra em ressonância com o vento. Isso também é conhecido como vibração induzida por vórtice”, concluiu a startup.

Turbina eólica Vortex Bladeless
Turbina eólica Vortex Bladeless

Benefícios da turbina eólica Vortex Bladeless

O cilindro no interior do gerador foi projetado para tirar o máximo proveito na captação de energia, tendo por isso uma boa capacidade de vibração e rigidez. Este adapta-se rapidamente às mudanças repentinas do vento, bem como aos fluxos de ar turbulentos em ambientes urbanos. Um beneficio interessante para vir a ser alternativa na produção de eletricidade eólica doméstica.

Os primeiros testes deram indicação de que o Vortex pode gerar eletricidade uns 30% mais barata que os aerogeradores com hélice. Pois nessas contas entram o baixo custo de instalação e manutenção. Mesmo os custos de produção podem ser ainda mais baixos.

David Yañez, co-fundador da startup, garante que esta sua invenção de produção de eletricidade vai ser a mais barata do mercado eólico, terá pouca necessidade de manutenção e tem uma vida útil de 15 a 20 anos!

Outro grande benefício é o facto de ser mais silencioso. Um fator que pesa em muito aquando da instalação de quintas de aerogeradores pois os movimentos de rotação das hélices afetam a vida das aves.

E como é apenas um “tubo vertical”, este gerador eólico ocupa menos espaço, logo o impacto visual é menor, e podem ficar próximos uns dos outros, sem perturbar a paisagem.

Yañez diz que o objetivo da empresa é “oferecer às pessoas a possibilidade de colher o vento que passa sobre seus telhados ou através de jardins e parques com dispositivos mais baratos de instalar e mais fáceis de manter do que as turbinas eólicas convencionais”.

Turbina eólica Vortex Bladeless
Turbina eólica Vortex Bladeless

Desenvolvimento da Vortex Bladeless

Desde 2016 que o projeto existe em papel, mas só agora foi possível desenvolver e testar, pois recebeu financiamento do programa europeu “Horizonte 2020”, que se trata de um programa de Pesquisa e Inovação da União Europeia.

Os testes de desenvolvimento foram realizados com 100 dispositivos, sendo que agora a empresa pretende iniciar uma fase beta de desenvolvimento com um dispositivo ainda mais pequeno, o Vortex Nano de apenas 85cm de altura! A aposta num dispositivo pequeno é apostar em aplicações de baixa potência e combinar com a energia solar!

Quando ao lançamento para o consumidor final, a empresa diz que ainda vai precisar de mais testes e certificações, mas em breve irão começar a testar em Espanha em habitações residenciais.

A Vortex Bladeless diz ainda que o custo beneficio destes geradores eólicos são mais semelhantes aos painéis solares do que aos aerogeradores comuns!

Como nasceu a Vortex Bladeless?

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui