Felipe Gomez del Campo

O jovem engenheiro mexicano Felipe Gómez conseguiu algo incrível e que pode de certa forma mudar essa história, desenvolver uma turbina muito mais moderna e económica, capaz de dar um passo importante no sentido de tornar os aviões mais eficientes e, portanto, menos poluentes.

Felipe tem 25 anos levou o seu projeto à feira internacional de ciências e engenharia da Intel. E comprovou que sua ideia tem tudo para tornar os voos mais baratos e eficientes em um período de dez anos.

A ideia é um design mais moderno para as turbinas dos aviões, mais especificamente as dos propulsores, para utilizar uma espécie de plasma para a combustão de combustível de forma mais eficaz do que os modelos atuais. Essa incrível invenção tornou o jovem engenheiro mexicano um dos inovadores com menos de 35 anos na América Latina 2018 do MIT Technology Review.

Como o sistema funciona de redução de emissões

Primeiramente, é importante resumir como funciona o sistema tradicional e qual a ideia de Felipe. “Na combustão normal, o combustível é composto de grandes moléculas que se quebram pouco a pouco em moléculas menores.

É um processo que requer algum tempo, enquanto o plasma é usado, um jato de eletrões pode quebrar as moléculas de combustível em fragmentos mais reativos”, explica o jovem engenheiro. Entretanto, até agora ninguém havia conseguido fazer com que o sistema de plasma acoplado ao injetor do combustor da turbina funcionasse desse jeito.

Felipe conseguiu realizar esse passo importante no desenvolvimento da aviação, e esse novo sistema criado por ele já foi testado e aprovado pelo Glenn Research Center da NASA nos EUA. Os EUA inclusive estão financiando a investigação através do seu departamento de energia.

Felipe crê que em cinco anos o sistema estará operacional, e vai economizar até 5% de combustível em cada voo…

…o quer vai ser útil principalmente em voos domésticos, que gastam mais combustível em momentos críticos do voo, onde o novo design de turbina feito por ele se destaca mais.

Felipe Gómez acredita ainda que apesar de esta invenção já ter potencial para uma grande economia e redução de poluição, por fazer com que os aviões queimem menos querosene, a economia será ainda maior quando ele conseguir transferir esse projeto para as importantes turbinas das estações de geração de energia de ciclo combinado, o que poderia ter um impacto ainda muito maior e em maior escala, pois melhoraria até mesmo o desempenho na geração de energia.

Mais sobre Felipe Gómez

Felipe Gomez del Campo
Felipe Gomez del Campo

Todo esse sucesso só foi possível graças ao encorajamento que Felipe recebeu de seus pais, que mesmo preocupados com a sua mania de brincar com fogo, viram potencial para que isso um dia pudesse se tornar a profissão de seu filho. As experiências de Felipe incluíram ainda maçaricos, motores, combustíveis e vários projetos de teste.

A maioria das suas experiências foi feita numa garagem. Um dos projetos começou testando como as chamas interagem com campos eletromagnéticos usando maçaricos e tanques de propano da churrasqueira da família. Tudo isso serviria mais tarde para demonstrar como a tecnologia que utiliza os jatos de plasma poderia ter um uso mais eficaz e eficiente.

Próximos passos

Agora Felipe busca investimentos para o seu projeto, e para isso ele está fazendo reuniões com empresas fabricantes de motores e turbinas, além de técnicos de desenvolvimento do departamento de propulsão da NASA.

O projeto já venceu alguns concursos, como o primeiro lugar no ano passado da Universidade Spartan, ganhando 100 mil dólares para investir ainda mais no projeto. A Boeing também o premiou através do Clean Energy Trust em Chicago.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

1
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

1 Comentários da discussão
0 Respostas aos comentários
1 Seguidores
 
Comentário mais ativo
Discussão mais ativa
1 Comentários dos autores
  Subscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificação de
Roberto Carrer

Enquanto isso no Brasil