Nova célula solar atinge recorde de eficiência energética

Célula solar de Perovskita atinge novo recorde de eficiência de 29.15%

Nos últimos anos as empresas têm vindo a apostar cada vez mais nas energias renováveis, sendo a energia solar uma das que mais evoluiu! Assim, além de termos um planeta mais verde, este tipo de energia é assim ainda mais bem aproveitado.

E segundo estudos e publicações recentes, uma equipa de investigadores conseguiu atingir um novo recorde de eficiência com uma nova célula solar de perovskita!

A equipa responsável por esse feito, foi uma equipa de investigadores da Helmholtz-Zentrum Berlin (HZB), que deu a conhecer o novo recorde de eficiência de 29.15% na Revista Science. Os investigadores desenvolveram uma célula de perovskita/silício e atingiram o valor máximo de eficiência alguma vez registado.

Nova célula solar atinge recorde de eficiência energética

Recorde de eficiência de célula solar de Perovskita

Comummente, os painéis fotovoltaicos que vemos instalados nas habitações ou quintas solares são 95% constituídos por células solares de silício, pois este é um material abundante e fácil de trabalhar.

No entanto, os painéis solares com células de silício já atingiram o seu máximo de eficiência, ou seja, já atingiram o máximo de rendimento que conseguem obter a partir da luz solar, que é de 27%, mas quando aplicados na prática, apenas se consegue uma eficiência de 17%.

A perovskita (composto por óxido de cálcio e titânio, CaTiO3) é assim um material mais raro, mais difícil de aplicar, mas que quando bem aplicado, permite obter eficiências energéticas recorde! A perovskita surge na forma de cristais ortorrômbicos (pseudocúbicos), com uma estrutura composta por átomos ou moléculas dos cristais ABX3.

O que significa que tem 3 componentes diferentes, organizados de modo cúbico. Uma organização conhecida, em que os átomos A ficam nos vértices do cubo, os B no centro e o X no centro de cada face do cubo, mas que tem sido pouco aplicada às células solares. Ou seja, a sua aplicação às células solares começou por ser uma experiência, e agora concluiu-se que permite atingir o máximo de eficiência energética alguma vez conhecida!

Célula de perovskita atinge recorde de eficiência de 29.15%

Este novo valor de eficiência supera o recorde anterior que era de 28%, se bem que os investigadores pretendem atingir a meta dos 30% a longo prazo! Ora, 29.15% é um valor de eficiência muito próximo desse valor, e pode vir a ser atingido e mesmo ultrapassado!

Os cientistas acreditam mesmo que ao terem já atingido a eficiência de 29.15% possam mesmo quebrar a barreira dos 30% para este tipo de painel fotovoltaico, se tal acontecer estaremos próximo de um novo recorde de eficiência solar.

A perovskita é ainda um material pouco explorado no mundo dos painéis solares, mas com grande potencial. Inicialmente foi desenvolvido o silício e mais tarde a perovskita, ambos em separado e como materiais semicondutores para aplicar em painéis solares.

No entanto, o silício já atingiu o seu desenvolvimento máximo e respetivo recorde de eficiência energética, enquanto a perovskita ainda está a dar os primeiros passos. Sendo que os cientistas a têm combinado com outros materiais e assim desenvolveram este novo recorde de eficiência energética de um painel solar!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui