Painéis Solares China

Queda dos preços da energia solar é mais acentuada do que o esperado nos EUA

Quem investir num sistema fotovoltaico vai pagar menos, pois nos EUA, os custos deste tipo de energia renovável, têm vindo a diminuir mais rápido do que o esperado. Uma diminuição devido à redução dos preços dos painéis fotovoltaicos, concluiu um estudo da Wood Mackenzie.

Queda nos preços dos sistemas solares

É esperada uma queda nos preços dos sistemas solares residenciais em cerca de 17%, entre 2020 e 2025, quando antes da pandemia covid-19, estava prevista uma queda de apenas 14% para o mesmo período. Quanto aos custos dos sistemas comerciais e serviços públicos com tecnologia mono PERC caiam 16% e 20%, respetivamente, quando comparados com o pré-pandemia, 13% e 16%.

Mas no segmento a grande escala, os painéis bifaciais têm vindo a ganhar terreno, estando isentos de Taxas Secção 201 sobre todas as importações dos EUA.

Os projetos de painéis bifaciais a grande escala, seriam mais caros do que os que têm painéis mono PERC, devido ao maior espaçamento entre ranhuras, o que acarreta maiores custos de instalação e terrenos. Os sistemas bifaciais também têm benefícios de custos, como um equilíbrio reduzido dos componentes do sistema e menores custos de mão de obra, pois são necessários menos painéis em comparação com um sistema monoface com a mesma capacidade.

Previsão da evolução dos custos - Energia Solar Fotovoltaica
Previsão da evolução dos custos – Energia Solar Fotovoltaica

Em 2020, mesmo com as isenções de Taxas Secção 201 sobre os painéis solares bifaciais, espera-se que os custos destes sejam cerca de 1% mais baixos que os sistemas mono PERC. Molly Cox, analista da Woody Mackenzie diz que num cenário em que os painéis bifaciais sejam sujeitos às Taxas Secção 201, os custos destes serão mais elevados que os sistemas mono PERC.

Como os preços dos painéis têm cada vez menos peso no preço total do sistema, espera-se também uma diminuição de custos nos EPC (Engineering – Procurement – Construction) e área de desenvolvimento.

Uma barreira que tem impedido baixar ainda mais estes custos, têm sido os chamados custos baixos. Tais como: a aquisição de clientes no mercado residencial, taxas administrativas de autorizações e inspeção. Mas a próxima década pode ter boas noticias, pois espera-se que os custos de hardware diminuam, se bem que lentamente, e por isso é essencial perceber onde vai ocorrer o próximo ponto de redução de custos.

Cox, diz que “estão a ser desenvolvidos esforços para rever as taxas administrativas de autorizações e inspeção para sistemas fotovoltaicos residenciais. A Fundação Solar e o NREL juntaram-se, formando a Plataforma Solar Automated Permit Processing (SolarAPP), que pode gerar poupanças para os sistemas fotovoltaicos residenciais“.

A pandemia Covid-19 veio afetar os preços dos sistemas residenciais mais do que qualquer outro segmento de mercado em 2020. Os projetos residenciais têm uma maior exposição ao impacto da Covid-19 por ter ciclos de projeto mais curtos“, concluiu.

No relatório da Wood Mackenzie concluiu-se ainda que a curto prazo houve um corte nos preços para projetos maiores de C&I (Comercial & Industrial) e para projetos a grande escala, sendo pouco provável que os custos gerais do sistema 2020 venham a ser afetados pela Covid-19 nestes segmentos.

A redução do preço dos painéis será o fator que mais afetará os custos de C&I e os sistemas a grande escala devido à pandemia. Os fabricantes de painéis têm que lidar com uma diminuição da procura, bem como com a redução das suas margens para poderem continuar a ser competitivos, procurando também baixar os preços da matéria prima, o que tudo junto leva a uma maior diminuição dos preços dos painéis“.

Segundo o relatório da Wood Mackenzie, a redução de 26% no Crédito Fiscal para Investimento (ITC) em 2020 veio pressionar queda dos preços em todos os segmentos do mercado, tanto em EPC, como na área de desenvolvimento.

A redução veio obrigar as empresas a analisar cuidadosamente os seus custos e a assegurarem que os sistemas fotovoltaicos continuem a ser competitivos mesmo com a redução de 4% do ITC. Dito isto, as empresas têm se vindo a preparar para a redução do ITC, pelo que não é esperada nenhuma mudança drástica nos preços em 2020.

À medida que a indústria solar enfrenta a queda de preços de 2020 devido ao impacto da Covid-19, os analistas esperam que a procura volte a subir no final do ano, mesmo antes de o ITC deixe de funcionar novamente em 2021.

Como resultado as empresas em todos os segmentos de mercado podem manter margens de projeto mais amigáveis para fim de 2020 devido ao aumento da procura, como ocorreu em 2019.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui