Nanoflowcell Quantino 2019

A nanoFlowcell é uma marca protótipo do carro Quantino movido a água, neste caso a água salgada. E recentemente numa experiência o Quantino completou mais de 150 mil quilómetros em estrada tendo como combustível o recurso a água salgada.

Como Funciona a NanoFlowcell?

O funcionamento da tecnologia da nanoFlowcell é em tudo idêntico à de uma célula de combustível, só que recorre à água salgada invés do hidrogénio!

Assim, os iões positivos ficam separados dos iões negativos, sendo que ambos ao passarem por uma membrana se misturam e interagem, e é essa interação que gera energia elétrica que permite mover o automóvel!

O resultado final dessa mistura do líquido de iões gera água, tal como na célula de combustível de hidrogénio, mas tem como vantagem o facto de permitir que o veículo se movimente com zero emissões de carbono e um reabastecimento rápido!

Quando Surgiu a NanoFlowcell?

Esta é uma empresa já com algum tempo no mercado. Desde 2014 que esta empresa suiça tem vindo a desenvolver protótipos com o intuito de usarem água salgada como combustível primário.

Foram vários os protótipos desenvolvidos:

  • Desportivo e-Sportlimousine
  • Crossover Quant F
  • Compacto Quantino

Os três modelos têm sido testados em estrada, mas foi o Quantino o primeiro a mostrar a verdadeira capacidade do combustível a água salgada.

Em agosto de 2017 o modelo Quantino fez 100 mil quilómetros, sendo que agora quase ao fim de um ano fez mais 50 mil quilómetros, tendo assim um total de 150 mil quilómetros.

Nanoflowcell Quantino 2019
Nanoflowcell Quantino 2019

Outra grande meta deste veículo com combustível alternativo e zero emissões de carbono, ou seja, nada de poluição, é o facto de ter feito 1000 quilómetros durante oito horas e 21 minutos ininterruptos!

Ou seja, durante esses 1000 quilómetros não precisou de parar para atestar, o que comprava que também tem uma excelente autonomia!

Caraterísticas Quantino

Quanto às características desde compacto que está a revolucionar o mercado, é de ressalvar que permite até quatro pessoas no seu chassis, tem um motor de 80kW (cerca de 109 CV), e pesa pouco mais de 1400kg.

Ainda assim, com essas características consegue atingir a velocidade de 100km/h em pouco mais de cinco segundos!

A nanoFlowcell tem como objetivo iniciar a produção final deste modelo protótipo a curto prazo… se conseguir será uma grande revolução no mercado automóvel!

É que ainda agora começaram a surgir os veículos elétricos, e se vier um veículo com estas caraterísticas, basta irmos à beira mar para atestar o carro!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

34 COMENTÁRIOS

  1. E pensar que estamos sofrendo extremos de seca e calor, sem necessidade, especialmente aqui, nos trópicos, reféns que estamos do mega complô das indústrias de combustíveis fósseis.

  2. Bem sobre o Carro NanoFlowcel,
    Confesso, do pouco que vi, acho Magnífico o carro e suas Características mas os custos irão ser, certamente, Elevadíssimos, visto que como acontece por tradição, qualquer Novidade na Área Automobilística ( especialmente em se tratando desta modalidade de veículos sem uso de Combustíveis Fósseis) irá, como acontece por sistema no nosso País ser comercializado a custos elevados.

    Portanto, sua aquisição será uma aventura para a maciça maioria dos bolsos dos portugueses e não deveria ser, visto existir em Portugal e na Europa uma Forte Política na defesa do meio ambiente, o que se traduz em reduzir ao Máximo a utilização de Combustíveis Fósseis.
    Isso é já uma razão primária Muito Forte na redução do Preço de aquisição deste veículo.

  3. Claro que existem, faz tempo, outros sistemas de combustíveis alternativos. Mas vamos ser honestos, já viram a revolução mundial, que qualquer alteração ao que está constituído vai fazer? Até guerra mundial pode se desencadear! Por exemplo, os árabes vão comer o quê? Areia? Só pode, pois além do petróleo é o que eles têm… e as arrecadações dos governos? E os empregos que vão deixar de ser gerados pela indústria ATUAL automobilistica? É… o buraco é mais em baixo…. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • os arabes vao continuar vivendo,petroleo nao e so combustivel automobilistico, tem mais utilidades para o mundo, tem povo que vive so de produzir oleo de azeitonas,,,,,,,,,,,,,,,,

  4. Parece um elétrico, mas não dispõe nem de bateria nem é alimentado a eletricidade da rede. O combustível é água salgada, ainda que não se pense que para o abastecer bastará ligar uma mangueira ao mar… Trata-se de uma solução salina, efetivamente, mas desenvolvida em laboratório e designada por bi-ION. Já a bateria é substituída por seis células alinhadas num dispositivo do tamanho de uma caixa de sapatos, batizado de NanoFlowcell, cuja origem remonta a um concept patenteado pela NASA, durante a década de 1970, quando a agência espacial procurava formas eficientes de armazenar energia. No fundo é um elétrico, mas um que produz internamente a energia com que se alimenta.

    bi-ION é água do mar?
    Mas comece-se pelo líquido que abastece os dois tanques presentes no automóvel. Trata-se de bi-ION, uma solução eletrolítica salina que, ao contrário do que se possa acreditar, não tem nada a ver com a água do mar.

  5. Triste, tem nada de combustível de água salgada, é sim uma bateria, carregada na tomada como qualquer outra.

    De longa duração e reciclável. O nanoFlowcell® também é exemplar em termos de reciclagem de matérias-primas graças ao seu longo ciclo de vida. O nanoFlowcell® elimina, assim, o problema de perda de desempenho experimentado pelas baterias convencionais, já que o nanoFlowcell® não sofre efeito de memória, mesmo após 10.000 ciclos de carga. Isso significa que o nanoFlowcell® pode suportar até dez vezes mais ciclos de carga do que os sistemas convencionais de bateria de íons de lítio (bateria de íons de lítio: aprox. 1.000 ciclos de carga). Em um carro, isso equivaleria a um alcance de cerca de 10.000.000 quilômetros, o que excede largamente o ciclo de vida de um automóvel moderno. Além disso, a autodescarga da célula em repouso é insignificante.

  6. É uma solução salina desenvolvida pela Nanoflowcell. Esta solução não é água do mar.
    O que esta empresa tem trabalhado é no desenvolvimento desde combustível. O desenvolvimento do carro é apenas uma demonstração da capacidade do combustível.
    O ponto principal é criar um novo tipo de combustível que seja mais barato de produzir, este poderá ser aplicado seja como combustível de veículos, como combustível de produção de energia eléctrica para casas, fábricas e outras aplicações.

  7. Abri a página e verifiquei que não citam exatamente “qual é o sal”. Então, muito provavelmente, não é simplesmente água do mar não…

  8. Se é tão maravilhoso assim e sem problemas reportados, porque não começaram a produzir? Qual o custo? Existe um ditado que é: quando a esmola é grande o santo desconfia… estou achando que é isso mesmo.. algo não está sendo falado!

    • Pior de tudo, tecnologia muito simples, já utilizada no inicio dos anos 1900. o problema é que não gera lucro para estatais, nem para empresas. motor e sistema com pouco índice de falhas e problemas. não dá lucro.

    • Décadas atrás a Gurgel produzia modelos a gasolina com incrível autonomia. Mas todos nós sabemos que no mundo capitalista o que conta é o lucro, ou seja, é melhor os automóveis consumirem muito para que mais combustível seja vendido.
      Modelos a Hidrogênio seriam suficientes e trariam enorme benefício para o meio ambiente, em detrimento, é claro, dos incontáveis empregos diretos e indiretos em torno do petróleo. Estamos como que num círculo vicioso, criado pelo lobby dos petroleiros.
      Um exemplo similar: Até com a energia solar as concessionárias hidrelétricas já estão querendo mexer, quando aos sistemas on-grid, para que as margens de desconto sejam menores – para os consumidores, é claro.

      • Vejo alguns problemas ainda, tem o carro a AR, pode rodar 80km, serveria bem para a cidade mas não vejo interesse, O Hidrogenio e uma bomba muito perigoso , Ouvi falar que os EUA conseguiram retirar energia de uma composição ferrosa mas isso destruiria 30% de todos os empregos no mundo, Porque estão ligados, ao Petroleo, e a mecanica veicular, Como peças , oleo, catalizadores, etc etc

      • Graças ao capitalismo todos podemos ter um carro, coisa que não aconteceria caso tivéssemos um rei ou vivêssemos no socialismo aonde ninguém teria vontade de produzir nada, VIDE CUBA. Então para com esse mimimi que foi o capitalismo selvagem que está tentando trazer carros elétricos para o mercado e não pessoas preocupadas com meio ambiente. Essa retórica de capitalismo ruim a gente já sabe de quem vem, são as mesmas pessoas que inclusive usam a internet capitalista. Capitalismo não é 100% mas é o melhor modelo implantado até hoje. E se não gostou vá viver em CUBA.

  9. Seria realmente uma revolução um veículo com essa tecnologia, funcionando com combustivel alternativo “água salgada” para produzir energia elétrica, para tracioná-lo. Mas quem garante que as multinacionais do petróleo vão permitir sua produção, como fizeram com centenas de invenções que não usavam seus derivados, ao longo dos anos?

    • Ja vi um filme no brasil onde um mecanico fez um automovel o qual era movimentado com agua e hidrogénio mas……… nunca mais vi esse homem. Agora pergunto eu, onde andará esse homem????? faz que pensar nao é verdade??????.

  10. “the electrolyte is not common salt water as commonly stated in several internet forums, but the electrolyte solution bi-ION consists of a conductive liquid – organic and inorganic salts dissolved in water”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here