Baterias Carros Elétricos com Silício

Nova tecnologia, à base de silício, pode vir a baixar o preço das baterias dos carros elétricos em cerca de 30%!

A ideia parte da Sila Nanotechnologies, que desenvolveu tecnologia capaz de substituir o grafite do ânodo das baterias por silício, o que levará a um aumento da capacidade energética e redução do preço das baterias em cerca de 30%!

É que atualmente as baterias dos carros elétricos existentes no mercado são baterias de lítio, compostas por dois elétrodos, um cátodo e um ânodo, através dos quais flui a corrente. O ânodo, pólo positivo, é formado em parte por grafite, e a empresa Sila Nanotechnologies desenvolveu uma tecnologia que irá substituir por completo esse material por silício, cuja densidade energética é mais alta!

Com esta solução vai-se conseguir aumentar a capacidade das baterias dos carros elétricos, e por consequência a autonomia dos mesmos!

Investimento desta nova tecnologia à base de silício

Desenvolvida no Instituto de Tecnologia da Georgia, pode ser implementada em mais de um milhão de baterias de carros elétricos durante a próxima década! A crença é de Gene Berdichevsky, CEO da empresa, e ex-engenheiro da Tesla.

Entretanto, uma equipa de investigadores da Universidade de Vrije, Bruxelas, estima que a aplicação de silício pode reduzir o custo por KW/h das baterias de lítio dos carros elétricos em quase 30%!

São vários os fabricantes automóveis que se encontram em parceria com a Sila Nanotechnologies, tais como a BMW, bem como o maior produtor de baterias do mundo, a CATL (Contemporary Amperex TechcnologY) e que nos próximos anos irão lançar esta tecnologia nos seus produtos!

Temos como objetivo o ano de 2023 para lançar os primeiros carros elétricos com esta nova tecnologia. Para ter impacto significativo na industria automóvel vamos precisar de uma capacidade de muitos GWh” disse Berdichevsky.

Baterias Carros Elétricos com base em Silício
Baterias Carros Elétricos com base em Silício

Durante o ano de 2016, foram vendidos em todo o mundo cerca de 500 000 veículos elétricos. Número que se espera que em 2022 seja 7 vezes maior; aumento que poderá vir a aumentar fruto das restrições legislativas para o uso de veículos a combustão!

As novas tecnologias que se estão a desenvolver para as baterias, como a adoção de eletrólitos sólidos, baterias de metal-ar ou o uso de silício nos ânodos, podem vir a ajudar a reduzir o preço dos veículos elétricos e aumentar a sua autonomia. Estes dois pontos – preço e autonomia – são as principais barreiras que os consumidores encontram aquando da compra de um veículo elétrico.

Outras investigações com uso de silício

A tecnologia apresentada pela Sila Nanotechnologies substitui por completo o grafite do ânodo, a empresa canadiana Elcora Advanced Materials, produtora do grafito, não quer perder quota de mercado e como tal está a trabalhar para aumentar a capacidade dos ânodos de grafite através da adição de silício em forma de pó!

Shane Beattie, diretora da Elcora, garante “temos tido muitas discussões com fabricantes de baterias de iões de lítio e todos eles estão a estudar o silício em pó para usar nos seus elétrodos de grafite”.

O grupo belga de tecnologia de materiais e reciclagem Umicore, líder no desenvolvimento da química de baterias baseadas em níquel, manganês e cobalto (NMC), também está a desenvolver o uso de silício na composição dos seus ânodos.

Existe um grande potencial para a industria das baterias devido a estes avanços tecnológicos”, disse Marc Grynberg, diretor executivo da Umicore.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

1
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

1 Comentários da discussão
0 Respostas aos comentários
2 Seguidores
 
Comentário mais ativo
Discussão mais ativa
1 Comentários dos autores
  Subscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificação de
Gentil José Ciappina Júnior

Temos que acompanhar a evolução mundial, caso contrário ficaremos para trás, onerando nosso orçamento.