Painéis Solares Insolight

Eficiência recorde de 29% deveu-se a uma nova combinação entre painéis solares de alta qualidade usados em satélites espaciais e lentes avançadas de concentração de luz solar.

Se os testes continuarem a ser bem-sucedidos, para 2022 teremos estes novos painéis solares disponíveis para uso doméstico.

Sendo que o processo chave para a comercialização desta nova tecnologia passa pelo controlo de custos de processo de fabrico.

E isso é o que a Insolight está a estudar com os seus testes, conseguir baixar o máximo possível os custos de fabrico, para poder lançar os painéis solares para uso doméstico a preços competitivos!

Recorde de eficiência de 29%

Os painéis solares Insolight conseguiram um recorde de eficiência em testes de laboratório há 2 anos. Na altura, conseguiram um rendimento de 36%. Desde essa altura que o sistema tem vindo a ser preparado para a produção em série, mas com uma eficiência de cerca de 29%.

Valores muito acima das eficiências de 17% e 19% que os painéis solares à base de silício garantem.

São resultados que dão grandes esperanças, especialmente se os conseguirem replicar com custos de produção baixos para uso comercial. E claro se aumentar a eficiência ainda melhor.

Painéis solares Insolight

Os painéis solares Insolight são produzidos com recurso a células solares de alta qualidade baseadas em arsenieto de gálio, que se degrada de modo mais lento que o silício.

Painéis Solares Fotovoltaicos - Insolight
Painéis Solares Fotovoltaicos – Insolight

Atualmente as células solares mais eficientes em produção são as células fotovoltaicas de multiunião que utilizam uma combinação de várias camadas de arsenieto de gálio, índio e fosforeto de gálio germânico que permitem capturar mais energia do espetro solar.

Os painéis solares para naves espaciais usam retângulos de células solares que cobrem quase 100% da área irradiada pelo sol. Os painéis solares tradicionais, os de telhado, usam círculos de células que cobrem apenas 90% da área do painel irradiada pelo sol.

Enquanto nos painéis solares Insolight se usa menos que qualquer um dos anteriores, devido às lentes concentradoras que se centram num círculo de luz numa pequena célula.

Devido à concentração ótica, só é preciso menos de 0,5% da superfície total para alcançar um rendimento ótimo. Isto permite o uso de células solares de alta eficiência para o mercado em geral. Quando ao vidro protetor do painel, integra uma grade de lentes que concentram a luz de várias centenas de vezes.

Recomendamos: Energia Solar tudo o que deve saber

Testes dos painéis solares Insolight

Os painéis solares Insolight foram testados em condições reais durante todo o ano num projeto piloto no Instituto Suíço de Tecnologia em Lausana.

Os painéis passaram com distinção nos vários testes. Nomeadamente ondas de calor, condições de inverno e tempestades severas.

O diretor técnico da Insolight, Mathieu Ackermann, tem grandes esperanças no projeto pois “nos últimos dois anos, a equipa conseguiu transpor o produto de um protótipo de laboratório a um painel solar real, ligado à rede e monitorizado durante 24 horas por dia, 7 dias por semana. O sistema foi amplamente testado e agora estamos a preparar uma estratégia de produção a grande escala a preços competitivos”.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

2 COMENTÁRIOS

    • Na verdade é de graça. CUSTO ZERO.
      O investimento é financiado e as parcelas pagas com a energia produzida.
      Informação é tudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here