Painéis Solares AuREUS

Limitações dos painéis solares levaram a esta criação

O aparecimento dos painéis solares veio modificar o mercado da energia, tornando-a mais limpa e renovável. Ela que até começou a ser usada para outros fins que não os que está a ser usada hoje, mas é um dos métodos que permite produzir energia sustentável.

Mas sempre esteve acompanhada de um senão, é que apenas produz energia durante o dia, enquanto há sol. Depois quando este começa a “esconder-se” a eficácia do painel solar diminui.

Painéis solares sem necessidade de luz Solar

Principal limitação dos painéis solares pode ser ultrapassada

A energia solar é uma das principais fontes de energia limpa e renovável, mas todos os dias existem especialistas a procurar formas de a aproveitar ao máximo. Os painéis solares são alimentados por luz solar, mas quando esta não aparece, estes não produzem energia, logo todo o processo de transformação de energia diminui!

E nesse sentido, para melhorar esse processo de transformação de energia, Carvey Maigue, aluno da Universidade Mapua nas Filipinas, apresentou um painel solar que colhe a luz solar ultravioleta invisível, tendo com isso ganho o prémio Dyson Sustainability. Este processo permite produzir energia mesmo estado o céu coberto de nuvens que impede a passagem dos raios solares.

O objetivo, é que no futuro estes painéis solares possam ser instalados nas janelas e paredes de grandes edifícios, tornando-os ainda mais sustentáveis. E isso pode vir a ser possível, graças ao prémio que Carvey recebeu para aperfeiçoar o projeto, 35 mil dólares!

AuREUS, os painéis solares que produzem energia sem luz Solar

A este novo sistema de painéis solares foi dado o nome AuREUS, que significa Aurora Renewable Energy and UV Sequestration.

O AuREUS para funcionar recorre a partículas luminescentes de resíduos de fruta e vegetais que absorvem a luz solar ultravioleta. Depois convertem a luz ultravioleta em luz visível, sendo depois transformada em energia, através de uma película solar.

Carvey criou um protótipo do painel solar, de 90cm por 60cm, com recurso a calcário tingido de verde e instalou-o na janela do seu apartamento. Aquando do concurso conseguiu demonstrar que o equipamento conseguia gerar eletricidade para carregar dois telefones por dia.

Convertendo o protótipo à escala real, os painéis solares poderiam assim ser capazes de alimentar um edifício.

Outra mais-valia do painel solar é ser constituído por resina, o que lhe dá uma flexibilidade única, permitindo que seja usado de várias formas em diferentes contextos! Polivalência que permitirá a mais pessoas se aliem ao projeto, criando novas soluções de energia limpa e renovável.

Apresentação do sistema tecnológico AuREUS

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

1 COMENTÁRIO

  1. Gostei deste artigo. Em 1990, estando a falar com um colega da área de eletricidade ( ambos Eng.º ), coloquei-o diante de uma ideia talvez mirabolante, que há muito me tinha ressaltado e lhe disse que quando o homem conseguisse arranjar um painel ou material que fosse capaz de conglutinar partindo das ondas de radio que são tipo onda eletromagnética menores, passando pelas ondas do microondas, infravermelhos, luz visível, ultravioletas, radiação gama, raio X e Beta , utilizando cada uma na sua particularidade, teríamos a possibilidade de produzir energia não poluente – ele interrompeu-me e disse, E O RAIO QUE O PARTA – eu tinha 40 anos se tanto, e, ele já estava a caminho da reforma com 65 anos. Como é óbvio, com respeito, calei-me. Hoje com a teoria quântica que nos levou ao estudos sobre a mecânica quântica mais convencido estou dessa minha louca ideia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui