Maior usina solar do Japão foi inaugurada

Kagoshima Nanatsujima Mega Solar Power Plant

Conhecida por seus smartphones e outros dispositivos eletrônicos, a Kyocera inaugurou na semana passada a maior usina solar do Japão.

Com capacidade de gerar 70 MW, a Kagoshima Nanatsujima Mega Solar Power Plant é tão grande quanto seu nome, ocupando uma área de mais de 1,2 milhão de metros quadrados.

A Mega Usina de Energia Solar Kagoshima Nanatsujima localiza-se em uma enseada no extremo sul do Japão, o que significa que é bastante segura mesmo em ameaças de tempestades e tsunamis – embora esteja nas sombras de Sakurajima, um vulcão ativo.

Mas não importa o que aconteça ao longo das próximas décadas, Nanatsujima não representa quase nenhuma ameaça para as comunidades próximas.

A usina é composta por 290 mil painéis solares e fica em Kagoshima, no sul do país. A boa quantidade de energia gerada é capaz de alimentar cerca de 22 mil residências – e vem em uma ótima hora para os japoneses.

 kagoshima-nanatsujima-solar-plant

A terra do sol nascente passa por um princípio de crise energética, já que, após o acidente em Fukushima, todas as geradoras nucleares tiveram as atividades encerradas.

A criação da gigante solar – que ocupa uma área três vezes maior que o Vaticano, segundo a Cnet – não tem participação apenas da Kyocera, claro.

Junto com a empresa, outras seis companhias vão gerir o complexo.

Aliás, vale mencionar que o local deve se tornar uma espécie de atração turística – uma das formas encontradas pelas empresas de “espalhar a filosofia da energia limpa”.

COMPARTILHAR

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO