Wind Energy - China

As energias renováveis dependem de várias fontes. E, uma dessas fontes é a energia eólica, energia gerada pelo vento. É a energia mais económica, comparando com a energia produzida com gás, carvão ou energia nuclear.

Em abril de 2016, a Administração Nacional de Energia da China (NEA) suspendeu as aprovações de projeto de energia eólica em seis regiões do norte, incluindo Mongólia (interior) por causa dos altos níveis de contingenciamento.

Mas, no final do ano 2018, a Corporação Estatal de Investimentos do Estado da China (SPIC) recebeu a aprovação dos seus planos para construir um parque eólico onshore de 6 GW na Base Eólica Ulanqab.

Para a construção desse parque eólico de 6 GW será necessário uma área de 3800 km2 no norte da China, junto da fronteira com a Mongólia.

A SPIC revelou que a fábrica daria 18,9 TWh ao mercado de eletricidade de Beijing-Tianjin-Hebei, tornando-se o maior parque eólico onshore do Mundo. Para se tornar uma realidade é preciso um investimento de 46,54 bilhões de yuans chineses (aproximadamente 6.880 milhões de dólares).

Construção do maior parque eólico terrestre

Na Base Eólica Ulanqab, a SPIC pretende avançar com a construção do projeto, prescindindo dos subsídios. Apenas querem receber o preço de mercado da geração de energia térmica, embora não haja confirmação quando o projeto seja concluído.

Afinal, o projeto ainda se encontra num estágio muito preliminar. A construção do maior parque eólico onshore poderia ser uma ótima ajuda para impulsionar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, os quais terão lugar em Pequim.

Recentemente para a Windpower Monthly, o analista sénior da equipa da Ásia na Wood Mackenzie Power & Renewables chamado Xiaoyang Li disse que o projeto poderá enfrentar vários desafios até ficar completamente finalizado. Apesar disso, aguardava que a SPIC desenvolvesse o projeto em várias fases.

“O problema poderia ser a redução do seu potencial por causa das limitações de transmissão e da saturação do mercado de energia de Beijing-Tianjin-Hebei. Se a redução não for resolvida, a lucratividade dos projetos será preocupante”, disse o analista sénior.

No ano 2018, a geração de energia com base de carvão esteve no mercado por a 282,9 yuan por MWh (aproximadamente 41,26 dólares por MWh).

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui