energia-solar-eolica

Um novo relatório do departamento de energia dos Estados Unidos argumenta que a Energia Solar emprega mais pessoas que indústrias de combustíveis fósseis.

O segundo relatório anual da US Energy and Employment Report (USEER) do departamento de energia mostra que em 2016 a energia solar empregou mais pessoas do que o petróleo o gás e o carvão combinados.

No relatório divulgado a 13 de janeiro pode ler-se “Proporcionalmente, o sector solar agrupa a maior parte dos trabalhadores no sector da geração de energia”. “Isto é considerável devido ao aumento da construção de infraestruturas solares”.

O relatório descreve ainda que no sector solar foram empregadas cerca de 374.000 pessoas no decorrer dos anos de 2015 a 2016 o que corresponde a 43 porcento da classe trabalhadora do sector das energias enquanto que os tradicionais combustíveis fosseis combinados atingem só uma quantidade de 187.117 trabalhadores que se traduz em 22 porcento da classe trabalhadora do sector.

De acordo com o relatório 6.4 milhões de americanos trabalham agora na industria da energia e divulga que o ano de 2016 adicionou 300.000 novos postos de trabalho ao sector, sendo esses novos postos de trabalho correspondentes aos 14% de todo o crescimento de emprego desse ano.

grafico-empregos-energia-solar-eua
Gráfico de empregabilidade (2015-2016) em fontes de energia nos Estados Unidos da América

A energia limpa mostra assim um aumento de 133.000 de um total de 2.2 milhões. Desde 2015 o emprego no sector solar aumentou 25% adicionando 75.000 novos postos de trabalho e o sector eólico revela um aumento de 32% tendo agora empregados cerca de 100.000 trabalhadores colocando desta forma este sector na terceira posição no que diz respeito aos sectores da energia

O relatório também revela um aumento da tendência da industria se ligar a este tipo de sector. Os dados revelam que 32% das industrias relacionadas com a construção estão também a trabalhar no sector da energia ou têm projetos para o fazer.

Já no que diz respeito ao sector automóvel, dos 2.4 milhões de pessoas que nele trabalham o relatório identificou que 260.000 postos de trabalho estão ligados ao desenvolvimento de veículos que usem energias limpas.

O relatório anual (USEER) também entrevistou e questionou os trabalhadores de modo a conseguir ter uma previsão dos dados para o próximo ano de 2017 e o resultado disso mostra que o sector da energia poderá vir a ter ainda mais aumento nos próximos 12 meses que poderá vir a ser de cerca de 9% que traduzido em novos postos de trabalho serão cerca de 200.000.

Por outro lado, o sector dos combustíveis fosseis irá entrar num declínio de até 3% no decorrer de 2017.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO...