blank

Gerar eletricidade com a energia das ondas e marés tem vantagens e desvantagens

A energia das ondas e marés é uma fonte inesgotável de energia que provém do movimento da onda em direção à costa, uma e outra vez… vezes sem conta. A energia das ondas e marés é uma das melhores formas de produzir energia a partir de fontes renováveis, e foi das primeiras a ser colocada em prática.

A energia das ondas e marés

O movimento das ondas em direção à costa provoca energia cinética, que é usada para colocar uma turbina a funcionar. Através de dispositivos que permitem “captar” essa energia cinética, através da elevação da onda numa câmara de ar, esta provoca a saída do ar lá contido, o movimento deste é que gira uma turbina e assim a energia mecânica da turbina transforma-se em energia elétrica. Simples.

A onda ao se desfazer e a água recusar, o ar faz o sentido inverso, voltando a passar pela turbina, entra na câmara de ar e volta a girar a turbina, produzindo energia elétrica.

Mas há mais formas de tirar proveito da energia das ondas e marés, como recorrer ao movimento de subida e descida da onda (ou seja, a sua oscilação) que dá potência a um êmbolo que se move para cima e para baixo dentro de um cilindro. E é esse êmbolo que colocar o gerador a funcionar.

Quando aplicada apenas às marés, envolve a construção de diques numa praia, ou em locais onde se saiba que há grandes oscilações da maré alta e baixa. Ora, a água armazenada no dique ao encher a maré, só vai produzir energia quando a maré estiver a vazar, ou seja, a água a sair do dique. Funciona tal qual uma barragem, mas neste caso com marés e correntes fortes.

Vantagens e desvantagens da energia das Ondas e Marés

São várias as vantagens e desvantagens a apontar neste tipo de recolha de energia que enumeramos de seguida…

Vantagens da energia das Ondas e Marés

  1. Fonte de energia renovável e inesgotável. A energia das ondas nunca irá acabar, haverá sempre ondas a embater na costa dos países, próximo de zonas costeiras habitadas. As ondas não se limitam a apenas uma determinada temporada, elas existem todo o ano, e não precisam do homem para se formar.
  2. Amigas do ambiente. Ao contrário dos combustíveis fósseis, retirar energia das ondas não gera gases prejudiciais ao meio ambiente, nem poluição. Esta energia é retirada diretamente e transformada em eletricidade através de um conjunto de geradores e bobines.
  3. Várias formas de recolher energia das ondas. São várias as formas existentes para recolher energia das ondas. Desde instalar uma central com hidrogeradores, ou mesmo plataformas instaladas no mar para recolher essa mesa força das ondas (como grandes cilindros, com êmbolos no seu interior).
  4. Fáceis de prever. Outra grande vantagem da força das ondas é que ao contrário de outras fontes de energia, estas são fáceis de prever, podemos mesmo calcular a sua capacidade de produção. É que a força das ondas é consistente e garante resultados muito melhores que outras fontes dependentes do vento ou exposição solar.
  5. Reduz a dependência de combustíveis fósseis. Ao se optar por este tipo de produção de energia, iremos reduzir as necessidades de combustíveis fósseis e assim, diminuir as emissões de CO2 para a atmosfera.
  6. Não provocamos danos na superfície da terra. Ao contrário dos combustíveis fósseis, em que temos de escavar para os encontrar.
  7. Baixos custos de manutenção e funcionamento. Os coletores de energia das ondas podem ser colocados em qualquer lugar da costa, desde que haja mar… apenas existe o investimento inicial, mas de resto a longo prazo só há benefícios.

Desvantagens da energia das Ondas e Marés

  1. Adequadas apenas em certos locais. É uma das grandes desvantagens deste tipo de energia renovável, pois apenas cidades próximas da costa poderão tirar partido desta fonte de energia, não é viável para todos os países, nem todas as zonas. Mas ainda assim é uma excelente fonte de energia limpa!
  2. Afeta o ecossistema marítimo. Por mais limpa que possa ser retirar energia das ondas, a forma como retirada pode prejudicar alguns animais marinhos. Isso devido à maquinaria que é necessário colocar dentro da água. Pois irão perturbar a flora marítima, mudar o habitat da costa ou mesmo criar ruídos para afetarão a vida marinha.
  3. Podem prejudicar as rotas de navios privados e comerciais. A instalação destas estruturas próximas da costa para capturar a energia das ondas pode levar à perturbação das rotas marítimas.
  4. Dimensão da onda. A força do vento depende da dimensão da onda, ou seja, da velocidade da onda, comprimento da onda e densidade da água. É necessária uma corrente consistente de ondas para gerar uma quantidade significativa de energia a partir das ondas.
  5. Tempestades reduzem o desempenho. O desempenho dos equipamentos de conversão da energia das ondas em energia elétrica é reduzido durante o tempo severo, como as tempestades.
  6. Poluição visual. Os geradores de energia a partir das ondas podem ser excelentes para gerar energia elétrica, mas consoante os modelos aplicados, podemos ter poluição visual (devido ao tamanho dos equipamentos e localização dos mesmos). Também podem provocar ruído, mas este é abafado pelo som das ondas!
  7. Comparado com outras formas de energia elétrica, a energia das ondas é cara. O custo de gerar eletricidade a partir das ondas do mar pode ir até os 0.20€/kWh, facto pelo qual não há muito investimento neste tipo de energia renovável. E como tal não são a fonte primária da energia renovável.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui