Consumo real de combustível dos veículos é 20% superior ao oficial

Consumo de Combustível em Veículos

Estudo da Comissão Europeia destaca discrepâncias entre consumos oficiais e reais de veículos, impactando as metas de redução de emissões.

Relatório revela informação que compromete os fabricantes de veículos

A Comissão Europeia divulgou um relatório que revela que o consumo real de combustível dos veículos é, em média, 20% superior ao valor oficial.

O estudo, que contou com a participação das entidades de Inspeção Técnica de Veículos (ITV) associadas à AECA-ITV, representa um importante passo na avaliação das emissões de CO2 em condições reais de condução.

Participação e metodologia do estudo

A Associação Espanhola de Entidades Colaboradoras da Administração na Inspeção Técnica de Veículos (AECA-ITV) recolheu dados dos Medidores de Consumo de Combustível a Bordo (OBFCM) durante as inspeções.

Estes dados foram posteriormente enviados ao Ministério da Indústria e Turismo de Espanha e, em seguida, transmitidos à Comissão Europeia.

O estudo envolveu a análise de 988.124 veículos matriculados pela primeira vez em 2021 na Europa, representando 10,6% dos automóveis de passageiros e 1,0% das carrinhas desse ano.

Esta recolha de dados foi realizada em cumprimento do Regulamento (UE) 2019/631, que exige a monitorização das emissões reais de CO2 dos veículos em circulação.

Principais resultados são impactantes

O relatório revelou que a diferença média entre as emissões reais de CO2 e o consumo de combustível e os valores reportados nos documentos oficiais dos veículos novos matriculados em 2021 na União Europeia foi significativa:

  • Veículos a gasolina: Emissões reais foram 23,7% (34,6 g de CO2/km) superiores aos valores oficiais.
  • Veículos a diesel: Emissões reais foram 18,1% (27,8 g de CO2/km) superiores aos valores oficiais.
  • Veículos híbridos plug-in: Emissões de CO2 foram 3,5 vezes (100 g de CO2/km) superiores aos valores oficiais, indicando uma subutilização do potencial elétrico destes veículos, possivelmente devido à falta de infraestruturas de carregamento.

Além disso, o estudo apontou diferenças substanciais nas emissões de veículos mais pesados, como SUVs e carros de luxo, que apresentaram emissões significativamente superiores aos de outros automóveis.

Implicações para a política de emissões

A Comissão Europeia sublinhou a necessidade de que os valores oficiais de emissões se alinhem mais estreitamente com as emissões reais.

Este alinhamento é crucial para a eficácia das políticas de redução de emissões de gases de efeito estufa, dado que o transporte rodoviário é responsável por cerca de um quinto das emissões totais na União Europeia.

Desafios e perspetivas futuras

Apesar das conclusões preliminares do estudo, a Comissão Europeia reconhece que os dados ainda não são suficientemente abrangentes para formular conclusões definitivas. No entanto, fornecem uma base valiosa para futuras avaliações e ajustes nas políticas de emissões.

A melhoria da precisão nos cálculos de consumo e emissões reais é fundamental para alcançar os objetivos climáticos da União Europeia.

Este relatório inicial representa um passo importante neste processo, destacando áreas críticas onde a atenção e a ação são necessárias.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Rolar para cima