Nova tecnologia carros elétricos

Embora sejam muito falados, os carros elétricos ainda precisam de muitas coisas para se tornarem comuns nas ruas como os automóveis com motores à combustão. Todo dia surge uma novidade relacionada aos carros elétricos.

Fibra de carbono poderá armazenar energia em carros elétricos

Os carros elétricos contam com armazenamento de energia em baterias, porém, a bateria necessita ser grande o suficiente para promover a autonomia do veículo por muitos quilómetros, o que pode apresentar alguns riscos como explosões, além de ser um item sujeito a muitas substituições.

Tudo indica que isso pode mudar, cientistas na Suécia estão trabalhando numa nova tecnologia para carros elétricos que poderá transformar a fibra de carbono em elétrodos para bateria.

Isso quer dizer que no futuro será possível que carros elétricos armazenem energia dentro de corpos de fibra de carbono, o que deverá tornar os carros mais leves, levando em consideração que não será mais necessária uma bateria tradicional grande e pesada, de forma que também poderia ajudar a aumentar a distância que o carro pode dirigir, porque significa menos energia para impulsioná-lo para frente.

De acordo com um professor de Material e Mecânica Computacional e um dos investigadores da tecnologia Leif Asp, um corpo de carro não seria somente um elemento de suporte de carga, mas também funcionaria como uma bateria.

A fibra de carbono também poderá ser utilizada para outras coisas, como: condutores de energia e dados, sensores e recolha de energia cinética. Se todas essas funções fizessem parte de um chassis de um avião ou de um carro, isso poderia diminuir o peso do veículo em até 50%.

É importante dizer que a desvantagem dessa tecnologia é o valor, pois, o material é caro. Porém, esses estudos levam a protótipos válidos, mas não necessariamente precisam ser criados comercialmente. De qualquer forma, o estudo é um avanço perante as atuais tecnologias e arquiteturas usadas atualmente em carros elétricos.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  Subscrever  
Notificação de