Carro Elétrico Chinês - Aiways SUV U5

Dá para confiar no Aiways U5, carro elétrico Chinês?

O primeiro veículo 100% elétrico “made in China” chega brevemente à União Europeia. Apesar de ter causado sensação ao ter aparecido no salão automóvel de Frankfurt em setembro, muitos olham para este carro elétrico chinês de lado… assim, será que dá para confiar neste carro elétrico Made In China?

Tudo indica que sim! Pois se assim não fosse, estaríamos a questionar a competência das entidades responsáveis que validaram a comercialização do U5 na Europa, bem como das demais marcas de veículos elétricos.

A Aiways é assim a primeira startup a lançar para o mercado um veículo 100% elétrico, ao contrário de outras que tiveram uma vida curta, esta promete ficar por alguns anos e vai dar nas vistas. Até porque a empresa já investiu mais de 1,2 milhões de euros na instalação de uma fábrica de componentes no sudeste da China em Shangrao!

Outro ponto a favor desta startup é o facto de ter planeado um portefólio de produtos abrangente, só a bateria. Prevê-se que a sua gama venha a ser composta por SUV mais pequenos, um coupé de 5 portas e mesmo um desportivo… mas primeiro implementar a marca com este SUV U5.

Carro Elétrico Chinês - Aiways SUV U5
Carro Elétrico Chinês – Aiways SUV U5 – Exterior

Quanto ao super desportivo, existe mesmo um protótipo, mas será uma produção de baixo volume. Em que a construção recorre a um chassis tubular em aço e um interior com uma gaiola de proteção para aumentar a rigidez e deixa-lo mais seguro em altas velocidade, indo dos 0 aos 100 km/h em 2,5 segundos!

História da Aiways

A parte mais importante nestes argumentos são as pessoas e empresas envolvidas no projeto.

Assim a Aiways foi fundada em 2016 pelo antigo CFO da SAIC, Gu Feng. Roland Gumpert, é um nome bem conhecido dos fabricantes automóveis, tendo estado à frente da Audi Sport; tendo formado a Apollo Automobil, para dar continuidade à sua Paixão por desportivos. Daí que estejam constantemente a lembrar a ligação que têm à Alemanha. Pois além da Audi, também possuem nomes que estiveram ligados à Volkswagen, ou mesmo da General Motors (Ken Okuyama, designer).

Fu Qiang surpreendeu com a declaração “Ainda que a maioria dos nossos engenheiros seja chinesa, podemos afirmar que somos uma empresa baseada em tecnologia alemã”, e até é verdadeira! Pois a Aiways recorre a um chassis de aço e alumínio desenvolvido pela Bosch, mas além dela tem ainda ligações à americana Lear na construção do U5.

Carro Elétrico Chinês - Aiways SUV U5
Carro Elétrico Chinês – Aiways SUV U5 – Interior Frente

Na China o SUV Aiways U5 É comercializado por valores a rondar os 200 mil a 300 mil yuans, entre 25000 € e 38000 €.

Na europa, os alvos prioritários são a Noruega, Alemanha e a Holanda, sendo que também pretendem os restantes países europeus, os valores serão mais baixos do que os veículos elétricos atualmente em comercialização.

Carro Elétrico Chinês - Aiways SUV U5
Carro Elétrico Chinês – Aiways SUV U5 – Interior Geral

Para abranger esses países e os restantes, serão estabelecidas parcerias locais e esquema de vendas online, com a marca a preferir garantir uma assistência na estrada ou manutenção local acordada com o cliente, em vez de estar a depender de oficinas ou concessionários próprios! Tal como a Tesla já faz (se bem que os preços da americana têm vindo a subir).

Aiways não será caso único

Fu Qiang antevê as vantagens em ser a primeira chinesa de veículos elétricos a entrar na europa, mas também as desvantagens! É que para já terá uma vantagem competitiva de ser a única no velho continente a comercializar, mas depois da Aiways outras marcas de veículos elétricos se seguirão!

Até agora os automóveis chineses têm sido alvo de “chacota”, mas isso vai mudar. Fu Qiang reconhece que essa má imagem, pouca qualidade nos materiais e acabamento, bem como estética nada adequada aos padrões europeus e mesmo testes de segurança com resultado dramáticos, trazem dificuldades acrescidas em conquistar os europeus.

Fu diz entender que no caso dos veículos elétricos estes tendem a seguir o mesmo caminho que os telemóveis, mercado que os chineses conquistaram a confiança dos europeus progressivamente!

O passado e o futuro dos elétricos chineses

Antes quando uma marca de carros chinesa lançava um carro novo, a industria convencional nem se dava ao trabalho de perceber tal novidade seria ou não uma ameaça. Agora com os novos veículos elétricos isso já não é bem assim.

E para ajudar à festa veio a aprovação das entidades reguladoras para a Aiways passar a comercializar o seu U5 em solo europeu, depois de ter passado todos os testes!

Quando fabricantes como a Aiways, Wey, Hongqi, Byton marcam presença em salões da especialidade, as marcas convencionais já lhes dão mais atenção! As próximas marcas a surgir no mercado europeu e já na calha são a Geeloy e a Byton!

Estas são boas notícias para o comprador, pois o preço dos elétricos propostos pelas marcas convencionais tem que começar a descer, pois a qualidade dos elétricos chineses tem vindo a subir e os europeus começam a ficar convencidos!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui