Painéis Solares Fotovoltaicos

1 milhão de consumidores com geração própria de energia

Nos últimos anos, a energia solar tem sido uma grande aposta no Brasil e existiu um forte crescimento exponencial, tanto para instalações de consumidores de pequeno porte, como também por grandes empresas especializadas no mercado livre de energia.

No início de 2022, mais propriamente a 7 de janeiro, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei do Marco Legal da Geração Distribuída. Segundo a avaliação da Absolar, isso deve impulsionar (ainda) mais os negócios no Brasil.

Consumidores brasileiros apostam na geração própria de energia

De acordo com os dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil ultrapassou a marca de 1 milhão de unidades consumidoras com geração própria de energia a partir da energia solar. Na totalidade, as instalações somam 8,6 GW de potência. Isso resulta em cerca de dois terços da potência da usina hidroelétrica de Itaipu!

A Absolar avança que, maior parte da geração própria de energia solar encontra-se em habitações, contabilizando 76,6% da quantidade consumidores. Seguidamente, surgem os setores de comércio e serviços com 13,4%, os produtores rurais com 7,6%, as indústrias com 2,1%, o poder público com 0,3%, os serviços públicos com 0,03% e a iluminação pública com 0,01%.

Qual a expetativa futura

Para este ano, a grande expetativa é que sejam adicionados mais de 11,9 GW em potência, tanto em consumidores de pequeno porte como grandes empresas. Recorde-se que o valor anteriormente alcançado foi 13 GW. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica estão previstos investimentos de R$ 50,8 bilhões, dos quais R$ 40,6 bilhões correspondem a geração distribuída.

Dos mais de 89 milhões de consumidores de eletricidade do país, apenas 1,1% já faz uso do sol para produzir energia limpa, renovável e competitiva”, realça a Absolar. Ou seja, embora esteja a ocorrer uma expansão exponencial, a verdade é que o Brasil ainda continua atrasado na adoção da tecnologia.

A Absolar prevê que em 2022, a energia solar seja duplicada em relação à capacidade instalada (comparativamente com 2021), impulsionando a procura de alternativas pelo consumidor de pequeno porte em reduzir as despesas mensais com a conta da luz e pelo novo marco legal.

Afinal, desde 2012, a geração própria de energia solar originou mais de 260 mil empregos e foi responsável por investimentos superiores a R$ 44,0 bilhões no Brasil. O caminho da sustentabilidade passa pela geração de energia limpa em território nacional!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui