Baterias Eletrolito

Nova bateria de eletrólito garante 480km de autonomia e carregamento instantâneo

Investigadores da Universidade de Purdue, John Cushman e Eric Nauman, desenvolveram um novo tipo de bateria de fluxo que aplicaram em carros de golfe elétricos. Garantem que esta nova bateria tem densidade de energia e potência suficiente para vir a ser aplicada a um veículo automóvel.

Cushman, assegura que “trata-se de um descobrimento que vem mudar as regras do jogo para a próxima geração de veículos elétricos”. Pois com as novas baterias conseguiremos poupar no enorme investimento que está a ser feito em infraestruturas um pouco por todo o mundo.

Pois com este novo método, podemos converter as atuais áreas de serviço para que forneçam o eletrólito recarregado e se elimine o eletrólito assim que esgotado. Por outro lado, as oficinas tradicionais onde se fazem trocas de óleo, passariam a ser oficinas de conversão e substituição de ânodos.

Estas novas baterias, segundo os investigadores, são “mais fáceis e seguras de manusear, além de serem mais amigas do ambiente do que as atuais baterias”.

Autonomia destas novas baterias com eletrólito

Os estudos apontam para que estas novas baterias de eletrólito garantem uma autonomia até 483 quilómetros aos veículos elétricos. Quando se chegue a essa distância, o veículo faz uma “paragem técnica” para que o líquido seja substituído!

Assim, substituir o eletrólito da bateria por um novo, permite que a autonomia do veículo elétrico seja reposta, de modo quase instantâneo!

Quando aos materiais do ânodo das baterias, que acabam por sofrer desgaste, terão que ser substituídos a cada 5000km! Esta substituição terá por equivalente o valor atual da troca de óleo tradicional.

Bateria instantaneamente recarregável

Esta bateria recorre ao uso de água, etanol e sais junto com um ânodo de alumínio ou zinco, que faz com que ela carregue quase instantaneamente. Pois a reação química entre os elementos produz eletricidade e hidrogénio!

Sendo que o hidrogénio é recolhido em depósitos de baixa pressão que por sua vez alimentam uma pequena célula de combustível que gera eletricidade extra para o motor!

Assim o principio de funcionamento da carga elétrica para esta bateria é baseado num eletrólito catódico em estado líquido que se esgota com o uso, tal como acontece com qualquer outra bateria recarregável!

Um ponto a favor destas novas baterias e que foi melhorado, é o facto de que a grande maioria das baterias tradicionais acaba por sofrer uma rutura da membrana, e nestas baterias, segundo o investigador Cushman, não existe!

Capacidade de armazenamento

Nestas baterias é possível armazenar até 1,3kWh por cada kg de peso da bateria. O mesmo é dizer que equivale a multiplicar por 4 ou 5 a densidade energética das atuais baterias de iões de lítio de última geração!

Os investigadores esperam ir mais além… atualmente testam as baterias nos carrinhos de golfe, mas pretendem recorrer a maquinaria mais pesada antes de avançar com a bateria de fluxo para a indústria automóvel!

Para comercializarem esta nova bateria, os investigadores Nauman e Cushman criaram a empresa IFBattery!

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

2 COMENTÁRIOS

  1. Lamentável que, aqui no Brasil, quando essa bateria chegar já inventaram outra, muito melhor. Brasil parece curva de rio: tudo o que já não serve para mais nada encosta por aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here