Austrália pretende criar novo imposto solar para cobrar aos proprietários de painéis fotovoltaicos que injetam o excesso de produção na rede.

Governo quer cobrar excesso de produção dos sistemas fotovoltaicos injetada na rede

Na Austrália o Governo quer criar um novo imposto sobre a energia solar, para poder cobrar aos proprietários de sistemas solares o excesso de produção que venha a ser injetada na rede por estes.

A proposta, foi incluída num esboço de deliberação da Comissão do Mercado de Energia Australiana (AEMC) com o intuito de evitar “engarrafamentos” de eletricidade nas horas de sol que podem levar à destabilização da rede. A AEMC, que é quem define as regras do sistema elétrico australiano, diz que a mudança é necessária para haja mais sistemas solares domésticos e baterias ligados à rede e assim o sistema seja mais justo para todos!

Austrália pretende criar novo imposto solar para cobrar aos proprietários de painéis fotovoltaicos que injetam o excesso de produção na rede.

O Benn Barr, diretor executivo da Comissão, diz que uma habitação com um sistema solar de 4 a 6 kW consegue economizar cerca de 900$ por ano em faturas de eletricidade depois da mudança, cerca de 70$ a menos que atualmente. Disse ainda que as habitações sem energia solar já não teriam que pagar por serviços de “transporte” dessa energia que não seja utilizada.

Podemos descarbonizar o setor da eletricidade mais rápido e mais barato se nos ligarmos a mais clientes solares pequenos e fizermos com que valha a pena instalarem baterias. Daqui a 10 anos, metade dos consumidores de energia estão a usar energia solar. Temos assim que assegurar que esta mudança não deixe ninguém para trás, porque todos os australianos, tenham energias solar ou não, merecem um sistema de energia sustentável e exequível”.

Alguns grupos de habitações solares são contra a proposta, pois estão preocupados com o facto de terem que pagar mais pela eletricidade do que realmente esperavam aquando da instalação de painéis fotovoltaicos.

Um grupo de consumidores Solar Citizens, através de Ellen Roberts, disse mesmo que a medida será um “travão na transição energética da Austrália. À medida que fazemos a transição do nosso sistema de energia e limpamos o nosso consumo de energia, devemos incentivar à instalação de mais energia solar nos telhados e não penalizar as pessoas que pretendem colocar painéis solares no telhado”, disse a diretora do grupo.

O esboço da deliberação da comissão foi uma resposta às propostas da empresa de distribuição de energia SA Power Networks e grupos de bem-estar como o San Vicente de Paul e o Conselho Australiano de Serviços Sociais, que argumentaram que a habitações sem energia solar podiam estar a enfrentar uma sobrecarga injusta no sistema atual de energia.

Foram assim recomendadas medidas como preços bidirecionais que recompensam melhor os proprietários de baterias e energia solar que enviam para a rede apenas quando é necessário, além de novos incentivos que dariam aos clientes mais razões para adquirir baterias ou configurar as suas habitações para consumir a energia produzia durante as horas de ponta na rede.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui