Empresas alemãs temem pelo futuro devido ao aumento do custo da energia.

Uma em cada quatro empresas alemãs temem pelo seu futuro devido ao aumento do custo da energia.

Aumento do custo da energia coloca empresas em risco

Cerca de um quarto das empresas pequenas e medianas alemãs dizem que o aumento do custo da energia coloca em risco a sua sobrevivência, segundo indicou a Federação de Indústria Alemãs (BDI).

O Presidente da BDI, Siegdried Russwurm, falou do assunto: “O aumento dos preços da eletricidade e do gás vêm esmagar a economia”.

Situação que está mesmo a obrigar as empresas a economizar nos planos de neutralidade climática. De entre 418 entrevistados, 34% disse que o aumento atual do preço da energia obrigou a um corte nos investimentos de neutralidade climática; 23% vê os custos da energia como uma ameaça à sua existência; 87% quer que o governo reduza as taxas sobre o preço da eletricidade; e 21% disse que está a pensar transferir as suas operações para o estrangeiro.

Minimizar o impacto do aumento do custo da energia

O BDI alertou ainda que o aumento rápido dos custos da energia pode afetar ainda mais a produção na Alemanha, tendo pedido uma ação política rápida.

Os aumentos do custo da energia são superiores aos aumentos desde que houve a crise do petróleo na década de 1970. Mas as empresas querem continuar a ser competitivas a nível mundial e fazer da Alemanha um país industrial climaticamente neutro e com investimento e inovações.

O BDI ainda saudou a planeada abolição da sobretaxa da Lei da Energia Renovável (EEG) por parte da Alemanha, mas essa medida não será suficiente para que a indústria sinta alívios a longo prazo. Pediu ainda que o governo possa tomar outras medidas, como o corte de impostos e taxas sobre a eletricidade e taxas de rede.

O preço nacional do CO2 é já uma ameaça existencial para muitas pequenas e médias empresas, devido ao aumento dos preços da eletricidade e do gás para níveis proibitivos. Assim, a indicação do BDI é que o governo possa aliviar ainda mais a indústria e assim evitar um êxodo da produção e empregos para países mais baratos.

Ainda antes do aumento sustentado dos preços do gás e da eletricidade, que começaram a aumentar no ano passado, a indústria alemã deixou o alerta para as repercussões que o aumento do custo da energia iria ter sobre as suas operações.

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui