Uso inteligente dos electrodomésticos pode cortar gastos com electricidade

poupar-electricidade-gas-natural

Na utilização de equipamentos informáticos, algumas dicas podem ajudá-lo a poupar e bastante.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) recomenda que compre aqueles que tenham com sistemas de poupança de energia «Energy Star» e desligue-os sempre que preveja ausências de utilização superiores a 30 minutos

Relativamente aos aparelhos electrodomésticos, desligue-os no interruptor em vez de os deixar em «stand by».

Se possível, ligue alguns equipamentos como televisão, vídeo, DVD ou equipamentos de som, a uma base de ligação múltipla com interruptor. Assim, ao desligar esse interruptor vai apagar todos os equipamentos e poupar mais de 40 euros por ano.

A ERSE recomenda também que o equipamento de ar condicionado esteja sempre a uma temperatura de 22 a 24ºC.

Como poupar 30% de energia como frogorífico

Quando falamos dos electrodomésticos, as poupanças também podem ser significativas. Experimente usar, sempre que possível, os electrodomésticos com etiquetagem de energia da classe A+ ou A++.

Aqui, vai também ganhar se o frigorífico for colocado num lugar fresco e ventilado e longe de possíveis fontes de calor (fogão, forno e radiação solar). Ajuste o termóstato de forma a manter uma temperatura de 5º no compartimento de refrigeração e de menos 18º no compartimento de congelação.

Descongele antes que a capa de gelo alcance os 3 milímetros (mm) de espessura e vai conseguir poupanças de energia de cerca de 30%. Pode ainda limpar uma vez por ano a parte traseira do equipamento e abra a porta o menos possível, além de fechá-la assim que possível.

Em relação à máquina de lavar e/ou secar a roupa, procure adquirir equipamentos bitérmicos (puxadas de água independentes: uma para a água fria e outra para a água quente) que utilizam a água pré-aquecida por outras fontes mais eficientes (esquentador ou caldeira a gás). Procure trabalhar sempre com a carga máxima e use os programas de baixa temperatura (excepto quando a roupa está muito suja). Centrifugar gasta ainda muito menos energia para secar a roupa do que utilizar a opção de secagem.

Já com a máquina de lavar a loiça, deve seleccionar o tamanho do equipamento em função das suas necessidades e procure trabalhar sempre com a carga máxima. Também manter sempre cheios os depósitos de sal e abrilhantador vão permitir-lhe gastar menos dinheiro porque reduzem o consumo de energia na lavagem e secagem..

Como poupar 20% de energia com o forno

Com o forno, abra-o só se necessário porque cada vez que o faz está a ter uma perda energética de pelo menos 20%. Procure aproveitar ao máximo a capacidade do forno e cozinhe, se possível, de uma só vez o maior número de alimentos. Ao contrário do que pode pensar, não é necessário aquecer previamente o forno para cozinhados superiores a 1 hora. Apague também o forno um pouco antes de finalizar a confecção uma vez que o calor residual será suficiente para acabar o processo.

Sobre os pequenos electrodomésticos (ferro de passar, torradeira, aspirador), há maneiras eficientes de os utilizar. Por exemplo, não os deixar ligados se vai interromper a tarefa e aproveitar o calor residual do ferro para passar alguma quantidade de roupa.

Quanto ao esquentador, em caso de ausências prolongadas, desligue-o. Para além de poupar gás, evita a acumulação de resíduos da combustão e reduz a emissão de gases com efeito de estufa.

Um outro ponto importante é verificar a sua factura de electricidade: analise se a potência contratada é adequada ao consumo real da instalação ou se poderá reduzi-la. Sites como o da própria ERSE, DECO ou da EDP permitem fazê-lo.

Por fim, confirme se os seus consumos privilegiam horários que beneficiariam da tarifa bi-horária, em que a energia é mais barata nas horas de vazio (à noite e aos fins de semana) e opte por esta, em caso afirmativo.