Renault revoluciona mercado Automóvel com o Twizy Veiculo Electrico

Veiculo Electrico Twizy Renault

O Twizy da Renault deverá chegar a Portugal nos primeiros meses de 2012, mas já foram feitas 250 pré-reservas deste veículo eléctrico – um quadriciclo ligeiro, sem portas.

A Renault lança no final do ano o Twizy, modelo 100 por cento eléctrico que pretende revolucionar o conceito de mobilidade urbana e estará à venda a partir de €6.990.

“O Twizy vai representar uma nova forma de encarar a mobilidade urbana no futuro”, defende o director de comunicação e imagem da Renault Portugal, Ricardo Oliveira.

Um protótipo do veículo – um quadriciclo ligeiro, sem portas, não um automóvel – foi esta semana apresentado aos jornalistas em Paris, com os responsáveis da marca a destacarem a vocação do Twizy para os grandes centros urbanos.

httpv://www.youtube.com/watch?v=K7eEtqR4CEg

.

A Renault, assinalou Ricardo Oliveira à agência Lusa, vai lançar uma gama completa de veículos eléctricos “nos próximos 14 meses”, três dos quais ainda em 2011.

.

Versão de menor potência sem carta de condução

“Até final da década” o segmento dos eléctricos “pode representar uma fatia importante das vendas” da Renault, acredita o responsável da empresa, realçando que o Twizy tem já 250 pré-reservas feitas em Portugal.

“É evidente que estamos perante um conceito a que as pessoas vão ter de se habituar”, admite o director de comunicação da Renault, embora Portugal seja um país “muito bem preparado” para receber carro eléctrico, até devido aos incentivos financeiros do Estado.

httpv://www.youtube.com/watch?v=xwMW4TJ60zg

.

O Twizy será lançado em duas versões: uma com um motor de 5 CV e velocidade máxima de 45 km/h, e uma segunda com um motor de 20 CV e velocidade máxima de 80 quilómetros/hora. A versão de menor potência não requer carta de condução.

A bateria do veículo é alugada mediante um custo de 45 euros por mês, num contrato de 36 meses ou 7500 quilómetros por ano.

O Twizy começa a ser comercializado em França no final do ano e chegará a Portugal, e outros países europeus, nos primeiros meses de 2012. Por ser um quadriciclo, e não um veículo eléctrico ligeiro de passageiros, não haverá incentivos fiscais e descontos na compra do modelo da Renault.