Privatização da EDP capta interesse da E.ON, EDF e Iberdrola

edp-renovaveis

Continuam a surgir interessados de peso na privatização da EDP. As mais recentes noticias apontam para um pacto entre a espanhola Iberdrola, a francesa EDF e a alemã E.On.

Se estas notícias se tornarem realidade, deixa em aberto a possibilidade de uma OPA sobre a EDP.

Segundo o jornal espanhol Cinco Dias, citando fontes do sector, as três empresas estariam a estudar firmar um acordo para a compra dos 20,9% que o Estado ainda detém na EDP. Um pacto que, segundo as mesmas fontes, incluiria uma divisão dos activos da EDP entre as empresas.

De acordo com o Cinco Dias, a E.On poderia ficar com a espanhola HC Energía, a EDF com a EDP Renováveis e Iberdrola ficaria com o resto.

Contudo, avança o mesmo jornal, como se há 20,9% à venda, a intenção destas empresas, com este desenho específico, poderia desencadear uma OPA posterior pelos 100% da eléctrica portuguesa.

As três empresas já foram mencionadas como estando interessadas na privatização da EDP, mas individualmente mas, por exemplo, o presidente executivo da Iberdrola em Portugal, Pina Moura, escusou-se sempre a fazer quaisquer comentários a estas intenções.

A EDP vota o fim dos direitos especiais do Estado na empresa numa assembleia geral que decorrerá a 25 de Agosto, um passo determinante para avançar com a venda das acções representativas de 20,9% do capital da eléctrica portuguesa.

De acordo com o jornal Cinco Dias, a E.On poderia ficar com a espanhola HC Energía, a EDF com a EDP Renováveis e Iberdrola ficaria com o resto.