Novas regras incentivam energias renováveis no Brasil

Novas regras incentivam energias renováveis no Brasil

Relatório da ONU prevê que fontes renováveis de energia serão o grande foco de investimentos no mundo para as próximas décadas.

A Europa poderá possuir 100% de sua geração elétrica proveniente de fontes de baixo carbono até 2050, sem colocar em risco o seu crescimento económico. O Brasil, que já largou na frente, possui hoje 46% de sua energia proveniente de fontes renováveis.

Novas regras da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) estão incentivando ainda mais investimentos em energias renováveis.  A criação do Sistema de Compensação de Energia, que permite ao consumidor instalar pequenos geradores na sua unidade consumidora e injetar energia na rede em troca de créditos, é uma forma de incentivo.

A regulamentação é válida para geradores que utilizem fontes incentivadas de energia (hídrica, solar, biomassa, eólica e cogeração qualificada).

A nova medida favorece tanto o consumidor, que poderá investir em tecnologias de energias renováveis, como para as empresas distribuidoras, já que a geração descentralizada pode reduzir bastante o consumo em horários de pico.

Pelas novas regras, cada residência, quinta/fazenda ou edifício se transforma num potencial gerador/produtor de energia e, além dos benefícios como a autosuficiência, os consumidores receberão créditos se fornecerem eletricidade à rede.

As novas tecnologias para geração de energia é um dos principais focos do 7º Congresso Internacional de Bioenergia e 5ª BioTech Fair, eventos que acontecem  de 30 de outubro a 1 de novembro de 2012, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. A realização é Porthus e a Organização CIPA – Fiera Milano.

Em três dias de evento serão mais de quarenta palestras, incluindo ainda  apresentações orais de trabalhos técnicos. A 5ª  BioTech Fair  acontece no mesmo período e irá reunir empresas ligadas a produção de máquinas, equipamentos e tecnologias voltadas a energias renováveis.