Lucros do Grupo Martifer caem 70 por cento no primeiro semestre de 2009

martifer-oliveira-frades

Os lucros do Grupo Martifer tiveram, no primeiro semestre deste ano, uma quebra de 70 por cento em relação a igual período do ano passado, de acordo com os resultados apresentados ontem.

O resultado líquido consolidado foi, nos primeiros seis meses deste ano, de 400 mil euros, enquanto no primeiro semestre de 2008 foi de 1,4 milhões de euros.

No entanto, os proveitos operacionais consolidados do grupo ascenderam a 212 milhões de euros no primeiro trimestre de 2009, representando um crescimento de 33 por cento face a igual período do ano passado.

Os resultados operacionais consolidados, antes de amortizações e provisões e perdas de imparidade (EBITDA), ascenderam a 14,9 milhões de euros, reflectindo um crescimento de 18 por cento face ao primeiro trimestre de 2008.

Este crescimento resulta principalmente, de acordo com a empresa, do crescimento de actividade na área de negócio de Equipamentos para Energia (mais 99 por cento) e de Agricultura & Biocombustíveis (mais 36 por cento).

.

Investimento em parques eólicos

Na área de negócio de Geração Eléctrica, o investimento no período ascendeu a 36,2 milhões de euros, principalmente na construção de parques eólicos em Portugal, na Polónia e na Roménia, estando neste momento em operação 104,6 MW.

Os proveitos operacionais da área de negócio de Agricultura e Biocombustíveis foram de 66,4 milhões de euros, representando um crescimento de 36 por cento face ao primeiro trimestre de 2008. Para este comportamento contribuíram principalmente os proveitos do negócio de distribuição de combustíveis.

Já após o fecho do trimestre, a Martifer recebeu 30 milhões de euros em Abril e 87,6 milhões de euros no dia 28 de Maio, relativamente à segunda e terceira tranches dos pagamentos da Suzlon relativamente à venda da posição da Martifer no capital social da REpower Systems AG, estando acordado o pagamento dos 87,6 milhões de euros remanescentes no dia 5 de Junho de 2009.