França anuncia 2.000MW em licenças para parques eólicos offshore

energia-eolica-offshore

O governo Francês anunciou os vencedores de uma licitação para a construção de parques eólicos offshore – que serão instalados em alto mar, na costa do país.

Das cinco áreas colocadas à disposição dos investidores, três tiveram a disputa vencida por projectos do consórcio Eolien Maritime France, formado pela francesa EDF e a dinamarquesa Dong Energy Power, que usarão turbinas da Alstom.

Uma quarta área foi arrematada pelos espanhóis da Iberdrola, junto à Eole-RES, em projecto com máquinas Areva. Já a última zona não recebeu propostas consideradas competitivas o suficiente.

No total, os empreendimentos viabilizados somam cerca de 2.000MW em potência instalada e têm investimentos previstos de 7 biliões de euros. O governo francês acredita ainda que os projectos eólicos offshore criarão cerca de 10 mil empregos.

A licitação offshore havia sido lançada em 11 de Julho, sendo que as propostas foram recebidas até 11 de Janeiro deste ano. As cinco áreas oferecidas somavam uma potência total prevista de até 3.000MW.

Segundo o governo, a ideia do concurso era dar o primeiro passo em direcção à meta francesa de chegar a 2020 com 6.000MW em aerogeradores offshore.

Os critérios considerados para esta licitação foram factores como a qualidade do projecto industrial e social, o preço de energia oferecido e o respeito ao ambiente.