Como financiar a instalação autoconsumo de painéis solares fotovoltaicos em casa?

financiamento-credito-energia-solar

O investimento em fontes de energia alternativas, mais especificamente com o intuito de instalar painéis solares em casa para autoconsumo, está a crescer cada vez mais em Portugal, sendo o crédito especializado para energias renováveis a solução mais comum entre os portugueses.

De facto, os últimos dados do Banco de Portugal no que toca ao crédito ao consumo com a finalidade educação, saúde, energias renováveis e locação financeira de equipamentos demonstram que as instituições financeiras de crédito concederam um total de quase 500 milhões de euros em agosto deste ano, o que representa um aumento de 58,5% face ao valor concedido no mesmo período do ano anterior.

Autoconsumo solar fotovoltaico e legislação aplicável

Tal como o próprio nome indica, o autoconsumo consiste na utilização de painéis solares fotovoltaicos para produção de energia para consumo próprio, com ou sem recurso a baterias, incentivando os consumidores a produzir a própria energia de forma ecológica.

Algumas das razões pelas quais este sistema é um bom investimento são: a recente redução dos custos dos painéis solares e acessórios – estimulados pelos programas de subsidiação à instalação de painéis solares fotovoltaicos – e principalmente o retorno do investimento, devido ao facto de as rentabilidades serem superiores aos depósitos a prazo, por exemplo.

Para se ter uma ideia, o retorno do investimento situa-se entre os 3 e os 6 anos, dependendo da tarifa contratada.

O autoconsumo fotovoltaico está regulado em Portugal, após terem sido aprovados em Conselho de Ministros os regimes jurídicos aplicáveis à produção de eletricidade destinada ao autoconsumo com o Decreto Lei 153/2014 de 20 de outubro, estipulando que, através de unidades de produção para autoconsumo é produzida eletricidade para venda à rede elétrica de serviço público (RESP) a partir de recursos renováveis e por intermédio de unidades de pequena produção (UPP).

Recomendamos a leitura do nosso guia prático para comprar painéis solares fotovoltaicos.

Crédito especializado para energias renováveis em Portugal

Existem alguns bancos a disponibilizar créditos especializados para energias renováveis em Portugal, tais como o Santander Totta, Crédito Agrícola ou Montepio, cujas TAEG médias variam entre os 4% e 5% e cujo prazo de pagamento pode ir até aos 120 meses.

financiamento-credito-energia-solar-autoconsumo

Para quem pretende investir num sistema de produção de energia através da instalação de painéis solares, o caminho pode passar por simular e comparar os créditos especializados do mercado, poupando-se energia e dinheiro!