Engenheiros Argentinos criam termo para aquecer água com energia solar

termo-solarmate-energia-solar

Uma equipa de engenheiros Argentinos criou um termo que aquece a água utilizando energia solar. O equipamento estará disponivel oficialmente no próximo dia 15 de Setembro.

O engenheiro Christian Navntoft e o Arquitecto Fabián Garreta começaram a desenvolver o termo que aquece água através da utilização de energia solar e atribuiram-lhe o nome de Solarmate, os dois amigos depararam-se com a necessidade de beber chá mate na praia e apesar dos intensos raios solares que se registavam nessa altura, as pessoas faziam fila para aquecer água numa garrafa.

Assim, pensaram num produto para aproveitar a energia solar de forma a poderem aquecer água de forma fácil e rápida. Começaram po usar um tubo de PVC para criar um modelo básico deste termo decorria nessa altura o ano de 2006.

O modelo básico foi aperfeiçoado ao longo do tempo até alcançarem um produto mais eficiente, para mais tarde se dedicarem ao design de forma a ser mais cómodo e atrativo com uma forte aposta na sua portabilidade.

evolucao-termo-solarmate
Evolução do Solarmate ao longo do tempo

Christian é professor na Universidad de San Martin (UNSAM) e na Universidad Tecnológica Nacional (UTN), trabalha há já bastante tempo na investigação da energia solar e lidera esta equipa que se encontra neste momento preparada para lançar no mercado as primeiras 1000 unidades de Solarmate que já podem ser adquiridas por aproximadamente 100 dolares cada uma.

Em apenas 4 dias os criadores do Solarmate já receberam 650 pedidos através da internet.

O modelo atual do Solarmate possui algumas das suas caraterísticas sobredimensionadas, como por exemplo a espessura dos materiais, de forma a poder resistir a grandes impactos.

O objetivo deste lançamento é saber a opinião das pessoas e o feedback sobre a experiência de utilização, para ser definido o design definitivo do Solarmate.

“A ideia é fazer um teste com o que nós pensamos ser o melhor para os utilizadores, mas não é necessariamente igual ao que as pessoas pensam e consideram ser o melhor, então pretendemos assim saber o feedback do público para construirmos uma segunda versão para se aproximar ao que o público realmente pretende, ou mesmo criar duas versões do Solarmate para diversos setores segundo as necessidades”, explicou Christian.

solarmate-energia-solar

Na criação deste equipamento teve-se em conta nomeadamente a resistência à radiação solar ultravioleta, a resistência a temperaturas negativas até -40ºC, a resistência a temperaturas superiores a 100ºC, a dureza mecânica dos materiais, mas sobretudo a resistência a condições de tempestade e condições climatéricas muito adversas. Essas variáveis permitiu definir o tipo de materiais a ser usados no fabrico do Solarmate.

A capacidade nominal do termo Solarmate é de ½ litro. Uma outra vantagem do Solarmate é que o cliente pode personalizar o seu termo e escolher a cor que preferir, porque o tipo de plástico usado está preparado para ser impresso através da técnica de sublimação.

O resto da equipa do Solarmate é composta por Nicolás Humphreys, responsável do desenho industrial e Juan Andrés Poggi, especialista em polímeros.

Após 9 anos de trabalho no desenvolvimento, o projeto Solarmate contou com apoios de instituições nacionais e internacionais e participou em város concursos de tecnologia e inovação.

O projecto Solarmate vai ser lançado de forma oficial no próximo dia de 15 de Setembro.

COMPARTILHAR