EDP Gás vendida à REN por mais de 530 milhões de euros

ren-portugal

A REN – Redes Energéticas Nacionais, anunciou no passado dia 7 de Abril a compra de 100% do capital da distribuidora EDP Gás ao Grupo EDP pelo valor de €532,4 milhões de euros.

Esta aquisição representa uma importante aposta para a REN, mantendo o forte compromisso com a sua operação em Portugal, em linha com a sua estratégia de desenvolvimento de negócio.

Com este investimento, a REN incorpora um ativo relevante no mercado nacional de distribuição de gás natural com potencial de crescimento, dadas as características demográficas e económicas da região de concessão.

A EDP Gás centra a sua atividade no desenvolvimento e exploração da rede pública de distribuição de gás natural na região litoral norte de Portugal (29 concelhos dos distritos de Porto, Braga e Viana do Castelo), sendo atualmente a segunda maior distribuidora de gás natural em Portugal, com uma rede de 4.460 quilómetros.

O Conselho de Administração aprovou uma estrutura de financiamento da aquisição que inclui o recurso a linhas de crédito e a um aumento do capital social da REN por novas entradas em dinheiro. Tal aumento de capital terá um encaixe previsto de até €250 milhões a realizar mediante oferta pública de subscrição, com respeito pelo direito de preferência dos acionistas, estando ainda sujeito a aprovação pelos órgãos competentes.

A política de dividendos vai manter-se estável e em linha com a estratégia definida e reafirmando o compromisso da REN com um modelo de gestão competente, sustentável e seguro.

Esta operação enquadra-se rigorosamente dentro dos critérios de disciplina financeira da empresa, assegurando não só uma rentabilidade sustentável, como a manutenção das métricas de crédito atuais consistentes com Investment Grade.

Para Rodrigo Costa, Presidente da REN: “Esta operação é uma oportunidade única de investimento em Portugal e está alinhada com o nosso objetivo de criar valor e garantir a sustentabilidade da empresa a médio e longo prazo.

Dadas as características deste projeto o nosso perfil de risco manter-se-á inalterado. A nossa massa crítica de conhecimento técnico ficará reforçada, algo que num mundo em grande evolução tecnológica constitui uma mais-valia crítica que, por sua vez, reforça as competências da REN e de Portugal no setor da energia”.

A aquisição está sujeita, às habituais aprovações legais e regulatórias.

COMPARTILHAR