Distribuição de electricidade pela EDP cai 2,3 por cento no primeiro semestre

edp-privatizacao

A electricidade distribuída pela EDP em Portugal caiu 2,3 por cento no primeiro semestre face ao mesmo período de 2008, indicam os dados operacionais previsionais da empresa, que considera a “procura em Portugal mais resiliente que em Espanha”.

“No primeiro semestre a performance da EDP foi marcada por uma queda na procura eléctrica em Portugal menos pronunciada do que em Espanha, um aumento de 33 por cento na produção eólica e uma recuperação na produção liberalizada (mais 9 por cento contra o segundo trimestre de 2008) suportada pela capacidade CCGT e nuclear”, refere a empresa numa nota enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Sobre a procura eléctrica, a EDP indica que “o volume distribuído em Portugal caiu 2,3 por cento no primeiro semestre (3,1 por cento ajustado dos efeitos temperatura e dias úteis)”.

“Não obstante a queda mais acentuada no segundo trimestre do ano (-3,7 por cento), a procura em Portugal continua mais resiliente do que em Espanha (-6,3 por cento no primeiro semestre e -7,1 por cento no segundo trimestre de 2009)”, adianta a eléctrica portuguesa.

A EDP diz que “a performance em Portugal é suportada por uma menor exposição às indústrias pesadas (automóvel e aço) e pela menor margem para queda da actividade no sector de construção, já a níveis baixos no primeiro semestre de 2008”. Ainda assim, acrescenta a eléctrica, “os dois mercados apresentaram sinais de estabilização em Junho, com a procura a cair 2,0 por cento em Portugal e 2,6 por cento em Espanha”.

Sobre o segmento da energia eólica, a EDP refere que “a capacidade instalada cresceu 43 por cento nos últimos 12 meses, para 4.632 Mega Watts em Junho” deste ano.

“O acréscimo de capacidade, correspondente a 20 por cento do objectivo anual, incluiu 113MW no primeiro trimestre (99MW nos Estados Unidos, 14MW no Brasil) e 136MW no segundo trimestre (101MW nos Estados Unidos, 10MW na Bélgica, 8MW em França)”, adianta a empresa. Em Junho, acrescenta, o grupo tinha 1,3 GigaWatts em construção.

A produção eólica da EDP cresceu 33 por cento face ao primeiro semestre de 2008, “impulsionada por um aumento de 53 por cento da produção nos Estados Unidos, assente num aumento de capacidade (+61 por cento)”.

“Em Espanha, a produção cresceu 11 por cento face ao primeiro semestre de 2008, reflectindo um impacto do aumento de capacidade (+32 por cento)”, adianta por outro lado a EDP.

Na nota enviada à CMVM, a EDP indica ainda que os resultados do primeiro semestre serão divulgados ao mercado a 30 de Julho, após o fecho do Euronext.