Custos da energia solar e eólica podem baixar 59% antes de 2025

custos-energia-eolica-solar

Passar das energias fósseis para as energias renováveis pode ser mais fácil do que se julgava. É que os custos médios da eletricidade gerada pelas tecnologias solar e eólica podem baixar até 59% antes de 2025.

Estas são as conclusões de um relatório dado a conhecer esta semana pela Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA). O relatório “Energia para Mudar: Potencial de Redução de Custo em Solar e Eólica para 2025” considera que os custos para gerar energia solar e eólica podem diminuir entre 26% a 59% até 2025.

O relatório analisou as diversas tecnologias aplicadas à energia solar e eólica e concluiu que a solar fotovoltaica poderá cair 59%, a solar concentrada até 43%, a eólica offshore 35% e a eólica onshore 26% comparando com os valores de 2015.

Os custos têm baixado nos últimos anos e a tendência é continuarem de tal forma que daqui a menos de uma década se possa encarar este assunto das energias renováveis com mais confiança.

E é precisamente desde 2009 que se assiste a uma queda dos preços. Os preços dos módulos fotovoltaicos solares e das turbinas eólicas caíram cerca de 80% e 30% a 40%, respetivamente.

A cada duplicação da capacidade instalada acumulada, os preços dos módulos fotovoltaicos caem 20% e o custo médio da eletricidade gerada por parques eólicos cai 12%.

Potencial de Redução de Custo em Solar e Eólica para 2025
Potencial de Redução de Custo em Solar e Eólica para 2015 – 2025

As políticas de incentivo e as inovações tecnológicas são e continuarão a ser as grandes responsáveis pela diminuição dos custos. Há mais instalações e mais competitividade tornando as energias renováveis cada vez mais apelativas.

O relatório realça ainda que as políticas de incentivo devem continuar para que se reduzam ainda mais os custos em áreas como inversores, sistemas de montagem, obras civis e mesmo os custos operacionais e de manutenção e da qualidade da gestão dos projetos. Trabalhando nesta que é a grande barreira às energias renováveis, as estimativas irão cumprir-se.

Clique aqui para ver o relatório “Power To Change: Solar and Wind Cost Reduction Potencial to 2025” da Agência Internacional – IRENA.

Um estudo da Bloomberg New Energy Finance (BNEF) dado a conhecer também esta semana continua nesta linha de boas notícias. Dentro de 20 anos, as energias fósseis como o carvão e o gás natural ficarão ultrapassadas pelas energias renováveis.

Os investimentos previstos para as próximas décadas nas energias renováveis serão superiores às energias fósseis e poderão explicar este prognóstico tão favorável e que se pode traduzir numa luz ao fundo do túnel nesta dura batalha do nosso planeta contra as alterações climáticas.

COMPARTILHAR