Como poupar energia e dinheiro no aquecimento das águas sanitárias

aquecimento-painel-solar-termico

O aquecimento de água sanitária é um processo no qual é consumida uma grande quantidade de energia, representando aproximadamente 50% da factura energética.

Se pretende reduzir o valor da sua factura energética, a optimização das soluções de aquecimento de águas quentes sanitárias, é sem dúvida uma boa aposta sendo o tempo de retorno do investimento bastante apetecível.

Veja como pode reduzir substancialmente a sua fatura mensal poupando na energia despendida com o aquecimento das águas quentes sanitárias.

1º Passo – Conheça os sistemas de aquecimento ao seu dispor

Esquentador

esquentadorA água é aquecida num permutador exposto ao calor das chamas de queimadores, pelo que a saída de água quente é instantânea.

Para funcionar estes aparelhos só necessitam de um combustível, tal como o gás propano, gás butano ou gás natural, e alguma pressão da rede de água.

 

Termoacumulador

termoacumuladorFunciona com energia eléctrica sendo constituído por um depósito de água, que armazena a água, aquecida por uma resistência eléctrica.

No entanto, o aquecimento da água não é imediato. É sempre necessário aguardar algum tempo até que a água aqueça e possa ser utilizada. Este sistema fornece uma quantidade de água limitada e uma temperatura variável durante a utilização.

Apesar desta não ser uma boa solução em termos da eficiência, os termoacumuladores ainda são muito utilizados nas casas portuguesas.

O aquecimento de água utilizando energia eléctrica é bastante menos eficiente do que a conversão directa de combustível (por exemplo gás) em energia calorífica.

Colector Solar Térmico

colector-solar-termicoA água é aquecida usando a energia proveniente dos raios solares captados por um ou mais colectores solares.

No kit a instalar, para além dos colectores solares, é incluído um acumulador que tem a função de armazenar água quente.

Este acumulador normalmente está equipado com uma resistência eléctrica para assegurar a continuidade do abastecimento de água quente nos dias mais cinzentos.

Uma das vantagens deste sistema é a diminuição dos custos de exploração e a independência face aos aumentos de preços dos combustíveis fósseis, os quais se esperam, no futuro, significativos.

2º Passo – Opte por um sistema de aquecimento eficaz

A sua escolha deverá ser suportada pelo aconselhamento de um especialista na matéria, capaz de avaliar as suas necessidades e de integrar os vários sistemas energéticos da sua casa. Consulte vários fornecedores ou um especialista independente.

Opte por um sistema de aquecimento eficaz e reduza a sua factura energética, contribuindo activamente para a protecção ambiental e para o desenvolvimento sustentável do nosso país.

O QUE PODE POUPAR

Os exemplos que se seguem são referentes a uma família de cinco pessoas, que tomem diariamente um duche.

O consumo diário de água é de 350 litros, o que corresponde a um consumo de energia da ordem de 10 kWh. Foram calculados os custos anuais das várias alternativas tecnológicas, tendo-se chegado aos resultados expressos na tabela seguinte:

poupanca-energia-termica

Apesar do custo inicial do Kit Solar ser o mais elevado, é esta a solução que apresenta o custo mensal mais reduzido e que ambientalmente é a mais correcta.

Para promover o interesse na energia solar o Estado oferece benefícios fiscais, nomeadamente através da dedução no IRS (30% dedutível com limite máximo de 700€), da amortização do investimento em 4 anos (IRC) e ainda da aplicação da taxa intermédia de 12% no IVA.

Existem ainda linhas de financiamento bancárias específicas para estes equipamentos que oferecem taxas de juro reduzidas.

O gráfico seguinte compara o consumo dos equipamentos num período de doze anos, que se estima ser o tempo médio de vida destes.

grafico-poupanca-energia-termica