Cientistas apresentam bateria que carrega em 2 minutos

baterias-smartphones

Os cientistas anunciaram que esta nova bateria é capaz de carregar 70% da sua capacidade em apenas 2 minutos.

A bateria tem uma vida útil esperada de cerca de 20 anos, se esta bateria inovadora chegar ao mercado poderá mudar toda a indústria elétrica desde os dispositivos mais pequenos como smartphones, tablets até máquinas de maior porte como os veículos elétricos.

Investigadores de Singapura confirmaram que a bateria dura cerca de dez vezes mais do que as baterias atualmente no mercado.

A tecnologia atual das baterias baseia-se essencialmente em como manter a carga à medida que a bateria se torna mais velha, se este aspeto crítico for ultrapassado, o universo das nova geração de baterias será revolucionário.

Cientistas da Universidade Tecnológica de Nanyang (Technological University – NTU) desenvolveram a bateria, substituindo o componente grafite que é utilizado em baterias atuais por um composto de gel que é constituido por dióxido de titânio.

cientistas-universidade-nanyang

Este composto está disponível, é seguro e barato, e é encontrado no solo. É comumente utilizado em protetores solares onde absorve os raios ultravioletas sendo também é usado em alimentos como aditivos.

A equipa de investigadores descobriu o processo de como transformar o dióxido de titânio, que na sua forma natural é esférico, em pequenos nanotubos. Esses nanotubos são cerca de mil vezes mais finos que um cabelo humano.

Isso significa que as reações químicas são aceleradas, que significa que o processo de carregamento pode ocorrer com velocidades mais rápidas.

Os investigadores da Universidade de Nanyang, disseram que esta descoberta vai ter um enorme impacto no tecido industrial, incluindo em como as pessoas carregam os seus veiculos elétricos. Muitas pessoas rejeitam a hipótese de aquisição de veiculos elétricos simplesmente pelo tempo elevado de carregamento das baterias, assim como o tempo muito limitado da vida útil das baterias.

A equipa de Nanyang estimaram que os condutores dos veículos elétricos seriam capaz de poupar dezenas de milhares de euros na substituição de baterias e os carros elétricos seriam recarregadas em apenas alguns minutos.

cientistas-universidade-nanyang-baterias

O meio ambiente também beneficiaria com a redução dos resíduos em baterias usadas, pois as novas baterias conseguiriam durar cerca de dez vezes mais do que as baterias de iões de lítio.

Atualmente, as baterias de iões de lítio dominam completamente o mercado e são usadas nos equipamentos móveis de telecomunicações e informática.

Este tipo de baterias têm uma vida útil típica de cerca de 500 recargas antes de serem descartadas, isso significa que os consumidores têm aproximadamente dois ou três anos de utilização. Dependendo da capacidade da bateria, o tempo de carregamento médio normalmente dura cerca de duas horas.

Neste momento este novo modelo de bateria está licenciada para uma eventual produção por uma empresa e o cientista Professor Chen confirma que a nova geração de baterias poderá estar no mercado em apenas dois anos.

COMPARTILHAR