Aerogerador sem hélices pode revolucionar energia eólica

vortex-bladeless

Vortex Bladeless é um aerogerador vertical mas sem as tradicionais hélices em movimento, que transforma a energia mecânica da oscilação provocada pelo efeito da “vorticidade” em energia elétrica.

Vortex Bladeless baseia-se num fenómeno aerodinâmico denominado de vorticidade, no qual o vento que flui ao redor de uma estrutura cria um padrão de pequenos vórtice. Essas aerodinâmicas são suficientes para fazer uma estrutura fixa oscilar e entrar em ressonância com as forças laterais do vento.

O principio do aerogerador vertical da empresa Vortex Bladeless baseia-se em aproveitar as oscilações provocadas numa estrutura absorvendo a energia mecânica desse movimento, produzindo em consequência energia elétrica.

A efeito da vorticidade pode ser incrivelmente poderoso, um exemplo do poder da vorticidade foi verificado no famoso acontecimento na ponte Tacoma Narrows, que ao ser atingida por fortes ventos começou a contorcer-se como se fosse flexível acabando por cair sobre o rio Tacoma apenas alguns meses após a sua abertura em 1940.

Video do efeito da “vorticidade” sobre a Ponte Tacoma Narrows

A empresa espanhola Vortex Bladeless afirma que com este sistema pode reduzir os custos de fabricação em 53%, e os custos em manutenção na ordem dos 80%, o que representa uma redução em 40% na pegada de carbono e custos na produção da energia elétrica, quando comparado com o sistema tradicional dos aerogeradores verticais com o sistema de pás.

Vortex também afirma que este novo sistema produz menos ruído e representa um risco muito inferior para o ecosistema das aves e o meio ambiente envolvente.

Segundo a Vortex, estes equipamentos podem ser usados para a produção de energia usando menos espaço pois as torres podem ser instaladas mais próximas umas das outras, o que pode representar uma grande vantagem para esta tecnologia.

“Nós testámos posicionar uma Vortex em frente a outra Vortex num túnel de vento e verificou-se que a segunda Vortex beneficiou do efeito de vorticidade gerado pela estrutura da primeira Vortex.” – David Suriol, Vortex Bladeless.

Video explicativo da tecnologia inovadora do sistema Vortex Bladeless

O primeiro modelo que será apresentado é a Vortex Mini com potência de 4kW com uma torre de 12.5 metros, modelo que será apresentado para o mercado residencial e outras aplicações eólicas de pequena escala.

Em desenvolvimento encontra-se uma outra versão, a Vortex Gran para aplicações eólicas de grande escala com uma potência superior a 1 MW.

A empresa Vortex Bladeless conseguiu apoios monetários superiores a 1 milhão de Euros, derivados de fundos públicos e privados na Europa. Se tudo correr conforme planeado será lançado um protótipo pré-comercial ainda este ano.